ABERTURA

Clássico, drinque negroni ganha um bar só seu em Pinheiros

Com o mesmo nome do coquetel, o novo endereço tem diferentes versões da bebida na carta

Por: Saulo Yassuda - Atualizado em

negroni do bar negroni
Negroni: um clássico (Foto: Divulgação)

Meio doce e meio amargo, o clássico e avermelhado coquetel negroni voltou com tudo aos balcões paulistanos. Nesta sexta (20), vai ganhar um bar para chamar de seu em Pinheiros. O nome da casa? Negroni.

+ Bares para curtir até tarde

Na afinação do negócio, estão os empresários Paulo Sousa (do restaurante Nou e do bar Barouche) e Armando Amaré (Zena Caffè), além do administrador Felipe Schermann. O endereço já funciona em sistema de soft-opening desde o úiltimo dia 10 na Rua Padre Carvalho.

"O próprio cliente pode personalizar seu drinque", afirma Sousa. Na receita simples, com três partes iguais de gim, vermute e Campari, o freguês escolhe a marca de destilado (doze opções), de vermute (seis tipos) e pode trocar o Campari por Martini Bitter. O preço do coquetel começa em R$ 27,00 e pode ficar mais caro de acordo com os ingredientes eleitos.

Na carta de coquetéis, há também recriações do clássico, como o spuma (com espumante e licor de amora), e drinques da mesma família do negroni, entre eles o o boulevadier, que troca o gim pelo uísque americano. As pedidas saem a R$ 27,00.

Negroni ambiente
O ambiente da casa (Foto: Divulgação)

A lista foi montada pelo mixologista Marco De la Roche, que comanda o balcão no primeiro mês de vida. Ele vem treinando um trio de barmen. "Não queremos só um nome à frente da casa", revela.

Para petiscar, o cardápio tem pizzas, com desconto até a inauguração, no dia 19. São sabores como abobrinha com queijo de cabra, limão-siciliano e manjericão (R$ 32,00).

Fonte: VEJA SÃO PAULO