Reserve seu lugar na fila

Exposições imperdíveis em 2012

Oito mostras que prometem ser sucesso de público no ano que vem

Por: Taís Hirata - Atualizado em

"Guerra" e "Paz", de Portinari
Murais "Guerra" e "Paz", de Portinari: expostos no Theatro Municipal do Rio em dezembro de 2010 (Foto: Divulgação)

De Caravaggio a Portinari, 2012 promete trazer a São Paulo exposições inéditas e imperdíveis. Algumas informações ainda estão sujeitas a mudanças, mas você já pode conferir uma prévia do que verá em oito mostras no ano que vem.

+ Botero ganha mostra no Mube

+ Nova sede do IAC: exposição retrata momento de transição

1. Portinari, no Memorial da América Latina

“Guerra” e “Paz”, as últimas e maiores obras de Cândido Portinari, serão exibidas em São Paulo no dia 6 de fevereiro e ficarão expostas no Memorial da América Latina até 21 de abril, quando seguirão para outras cidades do mundo como Hiroshima e Oslo. Além das telas, serão exibidos de forma inédita cerca de cem estudos preparatórios da obra.

De acordo com João Portinari, filho do pintor, os paneis de 14 metros e uma tonelada cada um custaram a vida do pai, que sofria de envenenamento pela tinta que utilizava para pintar. “Para fazer os quadros ele desobedeceu uma ordem médica e passou praticamente quatro anos pintando as telas. É a mensagem final de meu pai.”

Originalmente os quadros ficam abrigados no hall de entrada da Assembleia Geral das Nações Unidas e estão fechados para visitação por motivos de segurança. No entanto, com o anúncio da reforma do prédio da ONU, as obras vieram ao Brasil, onde passaram por restauro. “Como o trabalho mais importante de meu pai pode ficar invisível ao povo brasileiro?”, questiona João, um dos maiores responsáveis pela vinda dos quadros ao país. Em agosto de 2013, as telas retornam ao prédio da ONU, onde simbolizam, segundo João, o “grito brasileiro pela paz”.

2- Índia, no CCBB

A exposição contará com mais de 300 peças divididas em quatro blocos: o primeiro tratará da religiosidade indiana, o segundo, da vida de sua população, o terceiro, da formação da Índia moderna, e o quatro trará obras de arte contemporânea.

A mostra, atualmente em exibição no CCBB no Rio de Janeiro, reúne peças de museus internacionais como o de Arte Asiática de Berlim, o Rietberg, de Zurique, o Volkenkunde, na Holanda, e o Histórico Nacional, do Rio, além de coleções particulares. A exposição está prevista para chegar a São Paulo no dia 11 de fevereiro e ficará aberta ao público até 6 de maio.

3- Giacometti, na Pinacoteca

O artista modernista Alberto Giacometti receberá a primeira exposição retrospectiva no Brasil. A mostra deve contar com cerca de 70 esculturas, de vinte a trinta pinturas, 60 a 80 obras sobre papel e trinta fotografias provenientes da Fondation Giacometti e outras coleções.

A exposição passará por São Paulo, na Pinacoteca, entre 26 de março e 17 de junho, além de Curitiba, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

4- Antony Gormley, no CCBB

Entre maio e julho o artista britânico terá suas principais obras e instalações exibidas no CCBB. Entre elas estão “Breathing Room”, com tubos de alumínio e fragmentos foto-luminescentes; “Mother's Pride”, com uma série de trabalhos feitos com pão e cera; e “Event Horizon”, com figuras de ferro e fibra de vidro; além de desenhos e gravuras.

5- Caravaggio, no Masp

Após três anos de negociações, o Masp receberá em 2012 a maior mostra sobre Caravaggio já feita na América Latina. Serão expostas sete obras, entre elas “Narciso”, “Medusa”, “San Giovanni Battista” e “San Francesco in Meditazione”. A mostra contará ainda com obras de seus seguidores, os caravaggistas, que se inspiraram no contraste claro-escuro e no realismo que marcam a obra do artista. Entre eles estão Antiveduto Gramatica, Bartolomeo Cavarozzi, Bartolomeo Manfredi e Carlo Saraceni.

Com curadoria de Rossella Vodret e Fabio Magalhães, a exposição está prevista para acontecer entre 12 de junho e 12 de agosto, como parte do Momento Itália-Brasil (2011-2012), e também passará por Belo Horizonte e Buenos Aires.

6- Giorgio de Chirico, no Masp

Em mais uma comemoração do Momento Itália-Brasil, o Masp receberá a exposição “De Chirico: o Sentimento da Arquitetura - Obras da Fondazione Giorgio e Isa de Chirico”, entre 19 de junho e 20 de setembro.

A mostra reúnirá 45 pinturas e onze esculturas produzidas entre os anos 60 e 70, além de 66 litografias de 1930, apresentadas juntas pela primeira vez. As obras exibidas fazem parte do período neometafísico do artista, no qual ele utiliza as cores e interiores metafísicos para representar a complexidade do homem moderno.

Além de São Paulo, a exposição passará por Belo Horizonte e Porto Alegre.

7- Homenagem a Lina Bo Bardi, na Casa de Vidro

A arquiteta da Casa de Vidro recebe homenagem em mostra marcada para o segundo semestre de 2012. Já há 15 nomes confirmados, entre eles o holandês Rem Koolhaas, o brasileiro Cildo Meireles, o argentino Adrian Villar Rojas, o estadunidense Arto Lindsay, o francês Dominique Gonzalez-Foerster e o inglês Norman Foster.

O objetivo da exposição é evocar a presença de Lina, que morou na casa com seu marido, Pietro Maria Bardi, curador e diretor do Masp.

8- II Bienal de Graffiti no Mube

Entre setembro e outubro de 2012, o Mube receberá a II Bienal de Graffiti, que reúnirá artistas nacionais e internacionais. A história do graffiti no Brasil e no mundo será apresentada ao público, ressaltando as influências de diferentes movimentos artísticos do século XX, as diferentes tendências da arte urbana e sua importância atual enquanto manifestação cultural e artística.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO