Exposições

Mostra com acervo do MAC-USP expõe obras do Brasil e Itália

Conjunto ganha um recorte na exposição Classicismo, Realismo, Vanguarda: Pintura Italiana no Entreguerras

Por: Jonas Lopes - Atualizado em

Giorgio Morandi exposição MAC
Natureza-morta realizada por Giorgio Morandi em 1946: colorista brilhante (Foto: Divulgação)

Fundado há cinco décadas, quando o empresário Ciccillo Matarazzo transferiu do MAM uma coleção primorosa, o MAC-USP tem como ponto forte o acervo produzido na Itália. Reunido entre 1946 e 1947, o conjunto ganha um recorte em Classicismo, Realismo, Vanguarda: Pintura Italiana no Entreguerras.

As 71 obras não apenas traçam um panorama da genealogia estética do país europeu na primeira metade do século passado, mas também fazem uma relação com a produção brasileira do período. É possível, por exemplo, notar os tons terrosos e rostos angulares de Di Cavalcanti em Mulheres, de Massimo Campligi.

Invocação,de Marco Sironi, remete à pegada social de Portinari. Marcam presença na montagem trabalhos de Aldo Bonadei, Guignard, Clóvis Graciano e outros. As joias da seleção, contudo, são duas naturezas-mortas do brilhante colorista Giorgio Morandi, em especial um incrível óleo de 1946.

Ao ar livre

MuBe
(Foto: Divulgação)

Localizado no Jardim Europa, o MuBE tem dez esculturas exibidasna parte externa, como Grande Coluna, de Caciporé Torres

Fonte: VEJA SÃO PAULO