Transportes

Metrô diz que vai processar rádio por anúncio sobre 'xaveco' em trem lotado

Companhia nega ter aprovado texto da campanha publicitária, criticada nas redes sociais por ser machista e preconceituosa. Transamérica pediu desculpas pelo conteúdo

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

Estação Sé do metrô_2185
Embarque na Estação Sé do metrô: superlotação (Foto: Osmar Maeda)

Após ter negado ter aprovado o texto de uma campanha publicitária no rádio que diz que os trens lotados são bons para "xavecar a mulherada", o Metrô comunicou em nova nota, na noite desta terça (25), que vai processar a Rádio Transamérica FM pela veiculação da peça. 

"O Metrô informa que irá processar a rádio Transamérica FM pelo uso indevido e sem aprovação de seu nome em inserção testemunhal veiculada em programa da emissora. Nem o Metrô nem a agência Nova SB, a qual a Companhia encomendou campanha sobre obras de expansão da rede metroviária, foram informados de que tal conteúdo seria veiculado pela rádio Transamérica. O Metrô reitera que repudia o conteúdo veiculado pela rádio Transamérica", diz o comunicado.

+ Escute a propaganda do Metrô

O anúncio foi ao ar em meio às denúncias e prisões por abuso sexual em vagões de trens que ocorreram nos últimos dias _foram 23 casos registrados neste ano_, e causou polêmica por seu conteúdo considerado machista e preconceituoso. Na peça, um homem fala sobre os investimentos realizados pelo governo do Estado no transporte sobre trilhos. Com inúmeros erros de concordância, como "sete milhão de passageiros", Gavião _um humorista do programa Papo de Craque, transmitido pela Transamérica_ arremata o raciocínio com a frase: "Nos horário de pico, é normal trem e metrô ficar lotado. É assim nas grande metrópole espalhada pelo mundo. Para falar a verdade, eu até gosto do trem lotado, é bom para xavecar a mulherada, né, mano? Foi assim que eu conheci a Giscreusa".

O Metrô admitiu ter contratado uma agência de publicidade, que elaborou um "plano de mídia" que incluía a inserção publicitária na Transamérica. A ideia, segundo nota divulgada à imprensa, era "mostrar a modernidade do Metrô de São Paulo e explicar que a lotação nos horários de pico acontece em todas as grandes cidades do mundo. Além disso, deveriam ser anunciadas as obras de expansão em andamento".

Suspeito de abuso sexual na CPTM é preso

No mesmo comunicado, a empresa informa que não tinha conhecimento do conteúdo final da peça publicitária. "Como jamais foi aprovado ou autorizado, esse serviço não foi e nem será pago". A companhia afirmou ainda que a agência negou ter aprovado o texto veiculado na rádio.

A Transamérica, por sua vez, pediu desculpas pelo anúncio. "O personagem Gavião é caricato e humorístico, restando claro que tem o exclusivo intuito de entreter e divertir a audiência ao passar informações úteis sobre os serviços de transporte público". Lamentou ainda que a fala tenha sido veiculada ao mesmo tempo em que a polícia investiga casos de assédio nos trens. "Esse é um fato absolutamente condenável com o qual a emissora jamais seria complacente." O comercial foi tirado do ar.

Fonte: VEJA SÃO PAULO