Memória

Livro narra a trajetória da desenhista técnica Lilly Ebstein

Alemã radicada no Brasil produziu ilustrações e fotos de anatomia para a Faculdade de Medicina

Por: Mauricio Xavier

Lilly Ebstein
A desenhista Lilly Ebstein em seu escritório na Faculdade de Medicina (Foto: Reprodução)

Nascida na Alemanha em 1897, Lilly Ebstein Lowenstein estudou fotografia científica e desenho na Escola Lette-Verein, em Berlim, antes de transferir-se para São Paulo em 1925. A partir do ano seguinte, passaria a produzir ilustrações e fotomicrografias (obtidas com microscópio) para a Faculdade de Medicina de São Paulo, onde ocupou a chefia da Seção de Desenho e Microfotografia entre 1931 e 1955.

Mão Lilly Ebstein
Detalhes dos músculos de uma mão humana, desenhados por Lilly Ebstein (Foto: Reprodução)

Também foi colaboradora do Instituto Biológico de Defesa Agrícola e Animal, sobretudo em pesquisas na Seção de Ornitopatologia (dedicada ao estudo de doenças de aves), entre 1930 e 1935. Dominando a fotografia, o desenho e as ciências anatômicas, ela fez belos registros de animais, órgãos humanos e microrganismos (alguns nesta página).

Célula Lilly Ebstein
Ilustração de célula produzido pela desenhista Lilly Ebstein (Foto: Reprodução)

Sua obra é resgatada no recém-lançado Ciência e Arte (Editora Narrativa Um; 240 páginas; 120 reais), organizado pela neta Ester SilvaLoewenstein. O projeto inclui um site (www.lillyebstein.com.br) e uma exposição, já apresentada nas estações Clínicas e Santa Cecília do metrô.

Galo Lilly Ebstein
Galo desenhado por Lilly Ebstein para o Instituto Biológico (Foto: Reprodução)

Fonte: VEJA SÃO PAULO