Urbanismo

Livro mostra como era a capital às vésperas de sua expansão no século XX

Transformações Urbanas: São Paulo 1893-1940 estará à venda no Museu da Energia de São Paulo

Por: Angela Pinho

Rio Pinheiros em 1936 - 2337
O Rio Pinheiros em foto de 1936 (Foto: Acervo Fundação Energia e Saneamento)

As primeiras décadas do século XX cumpriram um papel fundamental para que São Paulo se tornasse o que é hoje. Entre 1900 e 1940, geradores a vapor da Light passaram a iluminar as ruas, bondes elétricos começaram a circular, avenidas do centro foram alargadas, o projeto do sistema de saneamento e abastecimento de água saiu do papel e a população saltou de 240 000 para 1,3 milhão de habitantes.

Preservadas no acervo das companhias responsáveis por essas intervenções, várias fotos da época foram reunidas no livro Transformações Urbanas: São Paulo 1893-1940 (Fundação Energia e Saneamento, 188 páginas, 15 reais). Lançada na última quarta (28), a obra estará à venda no Museu da Energia de São Paulo, no centro. “Foi ali que a cidade ganhou seu passaporte para se tornar metrópole”, afirma o arquiteto Carlos Lemos, um dos especialistas convidados a participar do projeto para analisar essa fase de intensas mudanças em nossa paisagem. Elas ficam bem visíveis quando se comparam as imagens antigas e as recentes, tiradas dos mesmos ângulos.

Confira as imagens aqui.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO