Gente

Ex-namorado de Luiza Brunet diz ter sido agredido por ela

De acordo o empresário Lírio Parisotto, modelo o teria atacado durante um passeio de barco; "criatura hipócrita", disse ele

Por: Veja São Paulo

lirio-parisotto-instagram
Luiza e Parisotto (Foto: Reprodução/Instagram)

Denunciado por agressão pela modelo Luiza Brunet, o empresário Lírio Parisotto, 62, voltou a rebater as acusações da ex-mulher em sua conta pessoal no Instagram. Afirmou ter sido agredido por ela durante um passeio de barco, no ano passado. Segundo ele, o ataque "resultou em um ferimento que precisou de dez pontos no hospital".

+ Fique por dentro do que acontece na cidade

O post publicado no domingo (3), traz parte da mensagem de uma suposta testemunha das agressões de Brunet contra ele. "Cuidado com os prejulgamentos ela é muito agressiva. Criatura hipócrita. Como estou sendo julgado e por incrível que pareça condenado sem saber do que se trata, aí está o depoimento de uma testemunha", continuou.

O depoimento é assinado por um homem chamado Paolo. "Se fala tanto de violência contra mulher. E a violência da mulher contra o homem? Nunca vou esquecer com que raiva e violência a Luiza foi em cima de você no barco... E você, tinha que ficar ali apanhando ou tem direito a se defender", diz o trecho divulgado pelo empresário. Confira:

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

No mesmo dia, o Fantástico exibiu com exclusividade uma foto da atriz com o olho roxo, consequência do ataque revelado por ela na última sexta-feira (1º). A modelo afirmou em nota ao programa que teve medo e vergonha de denunciar o ex-marido. "Mantive uma união estável com um homem que acreditava que cuidaria de mim. Me enganei. Fui vítima de agressão", relatou. As provas reunídas  incluem exames e a foto de seu rosto. No exame foi possível detectar que ela lesionou as pernas, tinha hematomas no rosto e quatro costelas quebradas.

Segundo o relato da artista, o casal estava em Nova York por conta de uma premiação, e ela teve que voltar às escondidas após sofrer uma série de agressões, iniciada após uma explosão de raiva de Parisotto.

Fonte: VEJA SÃO PAULO