Transporte

Licitação para corredores de ônibus está suspensa

A justificativa foi o grande número de questionamentos feitos pelos interessados. Ainda não há previsão de reabertura do processo

Por: Estadão Conteúdo - Atualizado em

Avaliamos dez linhas de ônibus
Corredores de ônibus: licitação para obras é suspensa (Foto: Veja São Paulo)

A prefeitura de São Paulo suspendeu a licitação que havia lançado para executar as obras de 44,4 quilômetros de corredores de ônibus nas zonas Sul e Leste da cidade, entre eles um trecho da Radial Leste.

+ Virada Cultural começa neste sábado (20)

A reabertura do processo ainda não tem data. O argumento da gestão Fernando Haddad (PT) para interromper o processo foi a grande quantidade de "questionamentos de natureza técnica feitos pelos interessados", segundo nota oficial. Como a licitação tinha data marcada para o dia 30, a avaliação foi que não haveria tempo de responder a todos. Entretanto, o comunicado sobre a suspensão, publicado anteontem no Diário Oficial, cita a necessidade de a prefeitura se manifestar sobre um relatório da Subsecretaria de Fiscalização e Controle do Tribunal de Contas do Município.

+ Sorveteria é o lugar escolhido para celebrar casamento

As obras são para o trecho três do corredor Radial Leste e para trechos dos corredores Perimetral Itaim Paulista/São Mateus, na Zona Leste, e Perimetral Bandeirantes/Salim Farah Maluf, nas zonas Sul e Leste. A licitação incluía ainda a construção de mais um terminal de ônibus, na Zona Leste. Seriam corredores para ônibus BRTs. As obras usariam recursos do Programa de Aceleração do Crescimento.

+ Fique por dentro de tudo o que acontece na cidade

Verba

Na sexta (19), após queixas públicas sobre demora para liberação de recursos do PAC, Haddad preferiu blindar o ministro das Cidades e ex-prefeito da capital Gilberto Kassab (PSD) quando este foi questionado sobre o tema. "Deixa eu responder", disse o prefeito, antes de dizer que a Caixa Econômica Federal já havia liberado recursos prometidos. Prefeitura e ministério devem definir, entretanto, um novo cronograma de obras em uma reunião marcada para terça (23). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: VEJA SÃO PAULO