Memória

Livro conta a história dos hotéis de São Paulo

Por meio de fotos e gravuras, publicação lembra a evolução da hotelaria na cidade

Por: Maurício Xavier [colaborou Ricardo Rossetto]

Hotel Suisso
O Suisso, no Largo do Paissandu, em 1922: letreito para lembrar o centenário da Independência (Foto: Divulgação/Editora Senac São Paulo)

O primeiro registro de funcionamento de um estabelecimento remotamente similar a um hotel na capital data de 1559, quando o morador Marcos Lopes atendeu a um pedido da Câmara Municipal e passou a oferecer produtos de primeira necessidade a forasteiros. Esse estilo de hospedagem doméstica durou até o século XIX, quando a explosão da cafeicultura atraiu milhares de imigrantes e tornou obrigatória a criação de locais com leitos pagos e serviços como banho quente, quarto com mobília e empréstimo de carroças.

O pioneiro teria sido o Hotel Palm, em 1850. Essa e outras histórias podem ser conferidas no livro Imagens da Hotelaria na Cidade de São Paulo (Editora Senac, 240 páginas, 54,90 reais), de Sandra Trabucco Valenzuela. A pesquisadora recorreu a livros, jornais, cartões-postais, anúncios, documentos e relatos de viajantes para encontrar imagens e reconstituir a trajetória dos espaços.

Hotel Italia Brazil 1880
Cartão postal de 1880 mostra o Italia Brazil: local abriga hoje a Avenida São João, no centro da cidadae (Foto: Divulgação/Editora Senac São Paulo)

Fonte: VEJA SÃO PAULO