artes

Cultura Inglesa Festival ocorre até 25 de maio

Evento reúne dezenas atrações em dezessete dias e traz The Jesus and Mary Chain como destaque musical

Por: REDAÇÃO VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Em sua 18ª edição, o festival promove, a partir de sexta, 9 de maio, shows, mostras de cinema e outras atrações culturais, em sua maioria gratuitas. Também haverá uma feirinha gastronômica.

No último dia do evento, 25/5, ocorre uma tarde de shows no Memorial da América Latina em que o grande destaque é a banda inglesa The Jesus and Mary Chain. Os também britânicos Los Campesinos! vêm ao Brasil pela primeria vez e a brasileira Monique Maion faz um tributo a Amy Winehouse. Essas apresentações são gratuitas, mas o público deve retirar um ingresso por pessoa antecipadamente (até o dia 24 de maio), pela internet (informando no momento de cadastro número do seu CPF ou do responsável).

 

  • Sem solos ou ataques de virtuosismo, Johnny Marr tornou-se referência entre os guitarristas britânicos a partir dos anos 80. Bernard Butler, do Suede, só se interessou pelo instrumento quando o escutou nos Smiths. Noel Gallagher, do Oasis, faz coro: “Ele é um bruxo, não há nada que não consiga tocar”. O mais surpreendente: Marr atingiu tal envergadura antes dos 25 anos. Em 1987, ele se desentendeu com Morrissey e o grupo The Smiths acabou. Quase três décadas depois (e após colaborar com nomes como The Cribs), Marr iniciou a carreira-solo. Soltou num curtíssimo período os dois ótimos The Messenger (2013) e Playland (2014). O mais recente é a base da apresentação que ele faz na 19ª edição do Cultura Inglesa Festival. No mesmo dia, sobem ao palco os ingleses do Strypes, Gaby Amarantos, que homenageia Adele e Amy Winehouse, e os brasileiros do Blue Drowse. Dia 21/6/2015.
    Saiba mais
  • O Caixa Belas Artes apresenta a 20ª edição do Cultura Inglesa Festival, com a exibição de duas mostras de cinema gratuitas: British Film Invasion e Panorama do Cinema Britânico Contemporâneo. O primeiro traz obras que vão desde a década de 60 até os dias atuais, com filmes que retratam personalidades icônicas do Reino Unido, como James Bond, Sex Pistols e Amy Winehouse. Já a segunda mostra apresenta uma seleção de seis títulos recentes e conta com documentários e grandes produções, além de filmes independentes aclamados em festivais pelo mundo. De 2 a 8/6/2016. Confira a programação: Mostra Panorama do Cinema Britânico Contemporâneo Quinta, 2 de junho, às 21h30 e sábado, 4 de junho, às 19h The Lobster (2015), de Yorgos Lanthimos Sexta, 3 de junho, às 19h Slow West (2014), de John Maclean Domingo, 5 de junho, às 19h Monty Python - The Meaning of Live (1983), de Terry Gilliam, Terry Jones Segunda, 6 de junho, às 19h Just Jim (2015), de Craig Roberts Terça, 7 de junho, às 21h25 Life (2015), de Anton Corbijn Quarta, 8 de junho, às 19h Northern Soul (2014), de Elaine J. Constantine Mostra British Film Invasion Quinta, 2 de junho, às 19h 007 Contra o Satânico Dr. No (1962), de Terence Young Sexta, 3 de junho, às 21h05 Laranja Mecânica (1971), de Stanley Kubrick Sábado, 4 de junho, às 21h40 Trainspotting - Sem Limites (1996), de Danny Boyle Domingo, 5 de junho, às 21h15 Blow-Up - Depois Daquele Beijo (1966), de Michelangelo Antonioni Segunda, 6 de junho, às 21h AMY (2015), de Asif Kapadia Terça, 7 de junho, às 19h Absolute Beginners (1986), de Julien Temple Quarta, 8 de junho, às 21h20 O Lixo e a Fúria (2000), de Julien Temple
    Saiba mais
  • Em sua 18ª edição, o Cultura Inglesa Festival se dedicou, mais uma vez, a explorar a cultura britânica. É apresentada a peça Preto no Branco, que mostra a reação de uma família britânica de classe média, branca e cristã, ao conhecer o namorado da filha, negro e muçulmano. Em Bane 2, o ator Joe Bone volta ao Brasil como o anti-herói que agora quer acertar as contas com um velho amigo, ao mesmo tempo que o fardo de ser assassino começa a pesar em sua consciência. Em Chalk Farm, a companhia ThickSkin mistura teatro, dança e recursos audiovisuais para tratar os tumultos que aconteceram na Inglaterra em 2011 sob a perspectiva de um drama familiar. Love and Money, com texto de Dennis Kelly, mostra como o dinheiro e a ganância podem se opor ao amor. De 10/05/2014 a 23/05/2014. Grátis. Retirar ingressos com 1h de antecedência.
    Saiba mais
  • Três exposições foram escolhidas entre mais de cinquenta projetos inscritos para compor a vigésima edição do festival anual. Os autores criaram obras com referências a destacados nomes da literatura e arquitetura inglesas. Em Dias Úteis, as artistas Laura Gorski e Renata Cruz inspiraram-se na escritora Virginia Woolf para produzir uma instalação. Maurício Adinolfi concebeu sua obra a partir do poema Marina, de T.S Eliot. Na composição da peça, entraram pedaços de um barco encontrados na praia do Perequê. Por último, Rodrigo Sassi teve como base uma construção do arquiteto Norman Foster para desenvolver o trabalho intitulado Structuring to Foster. De 26/5/2016. Até 12/6/2016.
    Saiba mais
  • Três atrações compõem a programação gastronômica da 18º edição do Cultura Inglesa Festival, que acontece entre os dias 9 e 25 de maio: Cultura Inglesa à Mesa Dividida em quatro espaços temáticos: pub, food truck, cozinha e restaurante/salão de chá, a exposição é assinada pelo artista Marko Brajovic. As instalações estarão no mezanino superior da Estação República do metrô, que faz a conexão entre as linhas 3-Vermelha e 4-Amarela. A partir do dia 10 de maio, funciona todos os dias das 11h às 20h e durante a Virada Cultural, estará aberta das 11h do sábado (17) às 20h do domingo (18). Grátis. + Cultura Inglesa Festival - Shows + Cultura Inglesa Festival - Exposição Feirinha Gastronômica - edição especial Com temática dedicada à culinária britânica, a edição da feirinha do dia 18 de maio conta com participantes especiais, como o chef Andy Bates. Especialista em comida de rua do Reino Unido, Bates apresenta suas tortas recheadas, entre outros sabores, com alho poró e carne de porco e queijo com cebola. As demais barracas também servirão quitutes típicos. São exemplos o fish and chips, steaks e a kidney pie, uma torta salgada recheada com carne bovina e rins que podem ser de boi, carneiro ou porco. Os preços variam de 5 reais a 20 reais e a feira acontece das 12h às 19h. Bate-papo sobre comida de Rua O chef Andy Bates, dono do restaurante londrino Eat My Pies, participa de uma conversa sobre culinária de rua no Brasil e Inglaterra ao lado do chef André Mifano, do Vito. O jornalista José Orenstein e o produtor cultural Mauricio Schuartz, criador da Feirinha Gastronômica, também participam do encontro que acontece no dia 17 de maio, às 16h, no Centro Cultural Rio Verde. É preciso retirar o ingresso com uma hora de antecedência. Grátis.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO