Divirta-se

Feriado animado para as crianças

Veja seis sugestões bacanas para se esbaldar com a garotada na folga de quarta (21)

Por: Luiz Fukushiro - Atualizado em

brincando no quintal
Atividades de Brincando no Quintal acontecem no Sesc Ipiranga (Foto: Gislene Lopes)

Opções vão desde atividades para os pequenos a pré-estreia de filmes.

Veja atrações fora da capital:

Toca da Raposa

Uma réplica de aldeia dos cuicuros fica montada até 16 de maio no parque localizado a 74 quilômetros da capital. Cinquenta índios dessa tribo do Alto Xingu permanecem ali e fazem apresentações de dança, canto e luta, sempre às 14h30. Há ainda quadra de esportes, minizoo, torre de alpinismo e cama elástica. Rodovia Régis Bittencourt, quilômetro 323, Juquitiba, tel.:(11) 3813-8773. 9h30 às 16h30. R$ 25,00 (crianças de até 5 anos) e R$ 30,00. Grátis para menores de 2 anos. Site: www.tocadaraposa.com.br.

Ski Mountain Park

A apenas 65 quilômetros de São Paulo, é uma boa opção para quem quer aproveitar o friozinho do outono para praticar esqui e snowboard nas duas pistas formadas por pinos de polietileno. Há também arvorismo (R$ 15,00) e arco e flecha (R$ 3,00, por dez flechas). Estrada da Serrinha, s/nº, Cambará (acesso pela Avenida 3 de Maio), São Roque, tel.:(11) 4712-3299. 10h às 18h. R$ 15,00 (meia hora, incluindo equipamentos). Estac. (R$ 15,00; R$ 5,00 para motos). Site: www.skipark.com.br.

 

Confira abaixo atrações na capital:

 

  • Parques

    Planetário do Ibirapuera

    Avenida Pedro Álvares Cabral, Portão 10, Parque Ibirapuera

    Tel: (11) 5575 5206

    VejaSP
    3 avaliações

    Depois de mais de dois anos fechado para reforma, o Planetário do Ibirapuera volta a ser uma opção de lazer para os paulistanos. Inaugurado em 1957 e reaberto no fim de janeiro, o espaço sempre esteve no currículo de passeios das escolas. Mas vale a pena fazer a visita em família. Primeira dica: programe-se para ir durante este mês de fevereiro. É quando todas as quatro sessões diárias, de terça a domingo, são abertas ao público. A partir de março, o horário se restringirá aos fins de semana. Durante a exibição, todas as luzes se apagam, claro. Por isso, vale ficar de olho na nossa recomendação etária (a partir de 5 anos) e avisar as crianças antes do início que os próximos quarenta minutos serão no escuro. Mas não se preocupe: basta o novo projetor alemão Zeiss Starmaster começar o seu trabalho para que todos fiquem hipnotizados. Na sala de 550 metros quadrados em formato circular, os meninos e meninas deitados em poltronas similares às de cinema podem vislumbrar o céu do verão paulistano de uma forma bem diferente, sem poluição, luzes da cidade ou qualquer nebulosidade. Estrelas, planetas, meteoros e cometas aparecem como bonitos pontos iluminados em um cenário digno de filme. Uma aulinha explicativa acompanha cada trecho da apresentação e entretém inclusive os adultos. Um programa divertido, educativo, grátis e — sem trocadilhos — quatro-estrelas na cotação de VEJA SÃO PAULO. Recomendado a partir de 5 anos.

    Saiba mais
  • Adaptação de Vladimir Capella. O espetáculo narra a saga da jovem sereia que sonha em conquistar um príncipe. Para isso, dá sua bela voz a uma bruxa malvada em troca de pernas. Alerta aos pais: por seguir fielmente a história original de Hans Christian Andersen, a peça não tem final feliz. Estreou em 08/10/2011.
    Saiba mais
  • Resenha por Luiz Fukushiro: Erguida no ano passado no Memorial da América Latina como Circo Roda Brasil, a lona das companhias Pia Fraus e Parlapatões volta ao espaço com mudanças. A começar pelo nome reduzido (antes se chamava Circo Roda Brasil) e por abrigar diversos espetáculos. Entre eles, a nova peça ✪✪✪ Parapapá! Circo Musical, dos Parlapatões em parceria com a Banda Paralela, às 15h30. Numa mistura de teatro e show, apresentado na forma de esquetes, os atores contam a história de um menino que quer ir ao circo. Completam a programação as montagens teatrais ✪✪✪ Bichos do Mundo, às 17h30, com a companhia Pia Fraus e a Banda Strombólica, e ✪✪✪ O Bricabraque, dos Parlapatões, às 11h. Também tem espaço o ótimo (e completo) espetáculo circense ✪✪✪✪ Oceano. Resultado da união dos Parlapatões e da Pia Fraus, ele é apresentado no sábado, às 21h, e no domingo, às 20h. De 17/04/2010 a 27/06/2010.
    Saiba mais
  • O show apresenta o universo dos primeiros momentos do bebê e de sua convivência com pais e familiares. O momento do banho, da amamentação, da hora de brincar, de ficar com os avós, de dormir e passear são temas de 12 músicas compostas por Jairzinho. O cantor recebe acompanhamento de Dudinha Lima (baixo), Jota Erre (percussão e bateria) e Louise Wooley (piano). Dias 1º/5 e 30/05/2013.
    Saiba mais
  • O espetáculo homenageia os grandes mágicos da história e seus truques característicos. Personagens como o professor Boff que domina a lei da gravidade, a eletricidade e as forças da natureza, Chung Ling Yu que apresenta números de desaparecimentos e aparecimentos, Isis com truques misteriosos e Tony que escapa de vários obstáculos. A apresentação reúne técnicas de teatro de bonecos, animação, robótica e mágica, mostrando um panorama do ilusionismo. Dia 03/06/2012.
    Saiba mais
  • Para crianças / Peças

    Meu amigo, Charlie Brown
    VejaSP
    Sem avaliação
    Adaptação de Clark Gesner para a obra de Charles Schulz. Baseado na segunda versão de You’re a Good Man, Charlie Brown, de 1999, o musical reúne o cãozinho Snoopy e a turminha eternizada pelo cartunista Charles Schulz (1922- 2000). A peça nacional é mais curta que a original da Broadway e nem sempre as crianças mais novas entendem algumas das piadas. Por outro lado, o ritmo fluido da narrativa e a simpatia dos atores dão frescor ao texto — sutil e muito bem transposto da linguagem de Schulz. A montagem inclui catorze canções interpretadas ao vivo pelo elenco e por uma pequena orquestra de seis instrumentistas. Um dos melhores momentos é Meu Pano e Eu, sobre a célebre relação entre o menino Lino e seu cobertorzinho. Estreou em 13/03/2010. Até 30/05/2010.
    Saiba mais
  • Adaptação de Paulo Rogério Lopes. Personagem real, o barão de Munchausen (1720-1797) é o protagonista deste tradicional conto alemão. De forma não linear, os três atores da Cia. Pé no Canto se revezam para relatar mirabolantes narrativas. Por meio de bonecos, eles mostram a viagem do barão até a Lua e como ele escapou de um lobo. Apresentam ainda a história de seus amigos: o forte homem que leva todo o tesouro de um sultão e o personagem Rapidinho, que atravessa o palco sem ninguém vê-lo, de tão ligeiro. Apesar do bom desempenho do elenco nos esquetes divertidos, o espetáculo comete um deslize ao quebrar o ritmo na passagem de uma trama para outra. De 09/01/2011. Até 31/01/2011.
    Saiba mais
  • Para crianças / Peças

    O Poeta e o Cavaleiro
    VejaSP
    Sem avaliação
    Adaptação de Evie Milani e Priscila Reis para a obra de Pedro Bandeira. Em frente a um cenário inflável, um quinteto utiliza a linguagem de palhaços para narrar a história de Findomundo, cidade onde a paz foi interrompida por um dragão. O monstro invade um ônibus — inflado em cena, em uma sequência entediante. As atuações forçadas da Trupe Sinhá Zózima e a bagunça em cena dão a impressão de que o espetáculo não segue um roteiro. A parte mais divertida é quando as crianças podem entrar no tal ônibus, na realidade, um grande pula-pula. Recomendado a partir de 7 anos. Estreou em 11/04/2010. Até 16/05/2010.
    Saiba mais
  • Para crianças / Peças

    Assembleia dos Bichos
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Claudia Vasconcellos. Munidos de criatividade e apetrechos como pés de pato e máscaras de mergulho, a Bendita Trupe dá vida a um bando de animais. Num troca-troca de papéis, os atores encenam a insólita reunião na mata brasileira de bichos de diferentes espécies e origens. Como é vedada a participação de gente, uma mulher, a Catapora-do-Mato, se infiltra disfarçada. Lá, vê o elefante alemão Hans pedir uma formiguinha brasileira em casamento, bois em campanha contra o churrasco e um sapo transformado em príncipe lutar pelo direito de voltar a ser sapo. A montagem ganhou em 2005 o grande prêmio da crítica da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA) e cinco troféus do Prêmio Femsa de Teatro Infantil e Jovem. Estreou em 19/03/2005. De 05/02/2011 a 27/02/2011.
    Saiba mais
  • Resenha por Tatiane Rosset: De Marcelo Zurawski. Músico de primeira, o ator e dramaturgo Marcelo Zurawski, da Cia. Furunfunfum, faz um preciso salto-mortal no mundo dos picadeiros. Na montagem — cujo nome, só o nome, lembra o Cirque du Soleil —, ele prova que a tradição do improviso tem lugar cativo na preferência do público. Embalado por uma ótima trilha sonora executada ao vivo por três músicos, Zurawski vive o domador Seu Lé, dono de um circo em dificuldades. Sob a lona surgem então dois meninos de rua prontos para trabalhar como palhaços. Ao lado dos artistas, Zedim (André Medeiros Martins) e Frussi (o inspirado Tucci Fattore) dão um duro danado em quadros de acrobacia, malabarismo e arco e flecha, além do famoso número do homem-bala. Quem não gosta da folia é o Inspetor Corta-Onda (Fattore e Martins revezam-se no papel), espécie de fiscal determinado a usar seu estridente apito para acabar com o riso. Estreou em 26/07/2008. Dia 16/09/2012.
    Saiba mais
  • A partir das 10h, o palhaço Koringa recebe a criançada para brincadeiras do lado externo do CCBB na última edição do ano do Dia da Família. Gangorra, telefone de lata, bolas e uma pista de carrinho de rolimã estão entre as atrações. No mesmo horário, começam as oficinas de reciclagem com a arte-educadora Helena André. Desta vez, as crianças farão instrumentos musicais com sucata. Há ainda o pocket show do grupo Hy Brazil, às 11h. Formado por Luciana Di Lorenzo, Beto Birger e Evandro Gracelli, o conjunto interpreta canções da animação Você Já Foi à Bahia? (1944), fita que conta a história da visita de Pato Donald ao malandro Zé Carioca no Rio de Janeiro. Na sequência, às 11h30, o filme será exibido. Dia 12/10/2012.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO