performance

Saiba como será a megaexposição de Marina Abramovic em São Paulo

Em cartaz no Sesc Pompeia de 10 de março a 10 de maio, mostra contará com a presença da artista sérvia

Por: Laura Ming - Atualizado em

São Paulo vai abrigar a próxima grande exposição de Marina Abramovic. A partir de 10 de março, os trabalhos da artista performática sérvia ocuparão diversos espaços do Sesc Pompeia.

+Confira as melhores exposições programadas para 2015

+Ron Mueck tem horário estendido no mês de janeiro

Na área de exposições, ao lado da biblioteca, serão exibidos vídeos que compõem uma retrospectiva de sua trajetória, incluindo as performances que fez ao lado do ex-companheiro Ulay (nome artístico do alemão Frank Uwe Laysiepen, com quem conviveu por doze anos).

Integram a seleção registros de suas pesquisas com cristais brasileiros, que faz desde sua primeira visita ao país, em 1989. Obras mais recentes, a exemplo de 512 Horas, apresentada na Galeria Serpentine, de Londres, também poderão ser vistas pelos visitantes. Na ação, o público foi convidado a deixar seus pertences do lado de fora da sala e, munidos de fones de ouvido, relacionar-se com o próprio silêncio, por quanto tempo quisesse.

Marina Abramovic: Food: Reflexões sobre a Mãe Terra, Agricultura e Nutrição
Marina Abramovic na performance The Onion (Foto: Divulgação)

Próximo ao riozinho do Sesc Pompeia, será instalado um espaço destinado à aplicação do Método Marina Abramovic de arte performática. Ali, o público poderá praticar exercícios em camas, em cadeiras gigantes cravejadas de cristais e vivenciar experiências que duram até duas horas. São práticas que exploram o silêncio e o olhar entre os participantes.

Às quartas, no teatro, Marina, cuja chegada ao Brasil está programada para o dia 23 de fevereiro, deve ministrar palestras abertas. Sua presença na mostra, no entanto, não será constante, como ocorreu no MoMA em 2010, em O Artista Está Presente, onde ela permaneceu por 736 horas.

As performances realizadas ao vivo ficarão a cargo de oito artistas brasileiros selecionados pela sérvia e que participarão de uma imersão em um sítio com Marina por cinco dias. Ali, participarão de workshops ministrados pela artista. O baiano Ayrson Heráclito irá apresentar Transmutação da Carne, o curitibano Fernando Ribeiro, O Datilógrafo, e o coletivo goiano Grupo EmpreZa exibe Vesúvio. Marco Paulo Rolla, Maurício Ianês e Rubiane Maia também estão entre os selecionados.

Nascida na antiga Iugoslávia em 1946, Marina mudou-se para a Holanda na década de 1970 e hoje vive em Nova York. Foi pioneira na maneira de usar o corpo como instrumento de trabalho artístico, testando seus limites físicos, mentais e emocionais (incluindo ações dolorosas, de longa duração ou que põem sua vida em risco). Além de atrair mais de 850 000 pessoas ao MoMA, em 2010, entrou para a lista da revista Time figurando entre as 100 pessoas mais influentes de 2014.

Fonte: VEJA SÃO PAULO