Mistérios da Cidade

Eduardo Srur prepara novas surpresas nas ruas de São Paulo

Livro reúne trabalhos do artista plástico que usa a cidade como suporte para suas obras

Por: Maurício Xavier [com reportagem de Mariana Barros e Nathalia Zaccaro] - Atualizado em

Monumento a Carlos Gomes
Monumento a Carlos Gomes salva vidas: intervenção de Eduardo Srur (Foto: Divulgação)

Caiaques no Rio Pinheiros, garrafas PET no Rio Tietê e “bicicletas voadoras” na Avenida Paulista. Essas são algumas das obras do artista plástico Eduardo Srur, que usa a cidade como suporte. Os detalhes de suas iniciativas mais célebres estão em Manual de Intervenção Urbana (BEI; 256 páginas; 80 reais), que será lançado na quarta (12).

O livro inclui um “Diário de bordo” com as pesquisas desenvolvidas e as reportagens publicadas sobre seus trabalhos. “Todos são efêmeros, depois desaparecem”, diz Srur. “O livro vai eternizá-los”, completa ele, que prepara uma nova ação, ainda secreta, para ocorrer durante sessenta dias entre os meses de janeiro e março, em três locais simultâneos do centro histórico.

Conheça algumas das intervenções urbanas mais interessantes de Eduardo Srur:

  • Caiaques com manequins no Rio Pinheiros

Rio Pinheiros
Rio Pinheiros (Foto: Divulgação)

Em outubro de 2006, 100 barquinhos comb onecos “remaram” entre as estações de trem Vila Olímpia e Hebraica-Rebouças.

  • Coletes salva-vidas em monumentos

Foram instalados em dezesseis esculturas, como o Monumento a Carlos Gomes, na Praça Ramos de Azevedo, em outubro de 2008.

  • Bicicletas suspensas sobre a Avenida Paulista
Avenida Paulista
Avenida Paulista (Foto: Felipe Araújo/Agência Estado)

Os veículos ficaram pendurados por cabos de aço sobre a via em dezembro de 2007 com um sistema motorizado para movimentá-los.

Fonte: VEJA SÃO PAULO