Criminalidade

Dr. Rey reconhece suspeito de roubar seu relógio de 40 000 reais

O candidato a deputado federal também havia sofrido uma outra tentativa de assalto neste mês; ladrão quase levou a carteira do médico, que tinha cerca de 1 000 reais

Por: Júlia Gouveia

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Robert Rey, o Dr. Hollywood, tem vivido a realidade brasileira intensamente durante sua campanha a deputado federal pelo PSC. E não é apenas pelo corpo a corpo com os eleitores. O cirurgião plástico, que ficou famoso nos Estados Unidos ao participar de reality shows, entrou para as estatísticas da criminalidade paulista.

+ A Hollywood de Doutor Rey

Só neste mês, ele foi alvo de assaltantes por duas vezes durante compromissos políticos. Na passagem mais recente, na última segunda-feira (18), o ladrão levou seu relógio da marca Rolex, que, segundo Rey, estava avaliado em 40 000 reais. O objeto era um presente de casamento dado por sua esposa, Hayley Rey, há cerca de 15 anos. "Vivi na pele o horror que os brasileiros passam diariamente." 

Na quarta-feira (20), Rey identificou o criminoso entre os cinco suspeitos apontados pela polícia. De acordo com o relato do médico, ele e sua comitiva política foram atacados por um homem armado, de cerca de 23 anos, quando chegavam a um estacionamento na Rua Quintino Bocaiúva, na Praça da Sé. “Acredito que estava drogado. Olhos dele estavam muito vermelhos”, afirmou.

+ Doutor Rey faz pré-campanha para deputado federal

Rey estava na região central para um encontro com advogados e havia almoçado no Boteco Central, na Rua Álvares Penteado. “Nasci pobre, então meu coração sempre vai ser da classe D”, disse. "Por isso me senti roubado pela minha própria classe."

No começo do mês, o candidato foi vítima de uma tentativa de assalto durante evento político com eleitores no Tatuapé. "Estava cercado por várias pessoas, quando senti alguém com a mão no meu bolso", contou. Logo que percebeu a ação, gritou pedindo por ajuda. De acordo com Rey, um policial agiu rapidamente e conseguiu imobilizar o assaltante. Na carteira havia cerca de 1 000 reais. 

+ Doutor Rey vai à baladas da capital para fazer campanha

Mesmo com a violência sofrida, Rey afirma que não vai deixar de usar relógios e joias, como é seu costume. E consegue ainda enxergar um lado bom nas situações: "Vivi na pele o horror que os brasileiros passam diariamente", disse. "Assim, ganho credibilidade para minhas propostas na área de segurança pública."

Fonte: VEJA SÃO PAULO