Filantropia

Crescem doações da Nota Fiscal Paulista para entidades beneficentes

Volume de organizações inscritas para obter esse aporte chegou a 3.918

Por: Cristiane Bomfim - Atualizado em

Nota Fiscal
Ana Maria, no Colégio Santa Amália: cupons financiam refeições de crianças carentes (Foto: Fernando Moraes)

Adotada no começo da infância, a paulistana Ana Maria Ramos Nastri, de 53 anos, assessora da presidência de uma multinacional, empenha-se em retribuir a acolhida que recebeu no passado. Ela costuma atuar como voluntária na Liga Solidária, instituição criada há noventa anos e apoiada pelo Colégio Santa Amália, que mantém, entre outras entidades, quatro abrigos para crianças e adolescentes órfãos ou que não podem ser cuidados por sua família. De uns tempos para cá, Ana Maria encontrou uma maneira de contribuir também com dinheiro, e sem precisar colocar a mão no bolso. Passou a doar os cupons fiscais de suas compras. Assim, os valores que poderia receber por meio da Nota Fiscal Paulista vão para a conta-corrente da beneficiada, em uma modalidade de filantropia criada em 2009, dois anos depois do início do programa de créditos do governo estadual.

O volume de organizações inscritas para obter esse aporte chegou a 3.918. Já o número de notas doadas por consumidores subiu de 50 milhões, em 2010, para 95 milhões, no ano passado. Até agosto, a conta estava em 79 milhões. A capital concentra boa parte do movimento. Somente neste ano, as associações beneficentes da cidade receberam em créditos 32 milhões de reais, quase o triplo do total registrado em 2010, em uma soma que inclui as compras feitas pelas próprias ONGs e bônus distribuídos em sorteios.

Na conta-corrente da Liga Solidária, a escolhida pela assessora Ana Maria, chegaram por esse caminho 60 000 reais neste ano. “A quantia representa cerca de 670 refeições a mais por mês”, diz a presidente Carola Matarazzo. Na Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), os 2,5 milhões de reais recebidos desde 2009 têm garantido a manutenção dos centros de reabilitação que atendem 6 500 crianças por dia.

Nota Fiscal
Oficina do Instituto Reciclar: dinheiro usado para ampliação das instalações (Foto: ROGERIO ALBUQUERQUE)

Para colaborar, é preciso usar sempre os comprovantes sem CPF para que a entidade beneficiada inclua no campo o seu CNPJ. Os documentos podem ser entregues no endereço a ser contemplado, cadastrados em favor da ONG no site da Nota Fiscal Paulista ou depositados em urnas localizadas em estabelecimentos comerciais que apoiam projetos específicos. No Shopping JK Iguatemi, a caixinha de coleta fica na área vip batizada de LoungeOne, no terceiro piso. Lá, o cliente pode escolher entre cinco contemplados, entre eles Instituto Ayrton Senna e Doutores da Alegria. “É uma pena que poucas pessoas conheçam esse programa, pois se trata de um modo simples de ajudar”, afirma a arquiteta Magda Kayat, de 56anos. O secretário de Desenvolvimento Social do Governo do Estado, Rodrigo Garcia, reconhece que a possibilidade de contribuição ainda é pouco difundida. “No começo, era a fase de o consumidor se acostumar a pedir a Nota Fiscal e aprender a resgatar os créditos”, conta. “À medida que isso se torna habitual,outras possibilidades de destinação do dinheiro vão se difundindo.”

Uma das principais dúvidas dos que informam o CPF ao passar no caixa é se, afinal, conseguirão resgatar uma soma relevante. É difícil saber, já que o cálculo dos valores é bastante complexo — envolve, por exemplo, quantos consumidores pediram o cupom, o volume total gasto na empresa e os impostos recolhidos em cada produto. Na prática, os pagamentos em joalherias tendem a render mais do que os realizados em supermercados, por exemplo, pois muitos dos alimentos são isentos de ICMS. “Cada centavo, porém, é bem vindo”, ressalta João Pinheiro Nogueira Batista, presidente do Instituto Reciclar, que promove entre adolescentes carentes oficinas de reaproveitamento de matérias primas. Desde 2009, o aporte obtido através do programa foi de 8 milhões de reais.“Com essa soma, poderemos ampliar nossa área física em 2013.”

APOIO EM ALTA

Volume de notas fiscais repassadas às instituições no estado (em milhões)

2010: 50

2011: 95

FORMAS DE AJUDAR

1- Entregar os cupons nas sedes das próprias instituições cadastradas no programa

2- Acessar o site da Nota Fiscal Paulista com sua senha pessoal e cadastrar cada nota em favor da ONG

3- Depositar o recibo nas urnas posicionadas em estabelecimentos conveniados, como o Shopping JK Iguatemi

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO