Violência

Dupla ateia fogo em dentista e Conselho cobra mais segurança

Dois profissionais foram queimados dentro de seus consultórios em pouco mais de um mês

Por: Redação Veja São Paulo

Dentista Queimado
Alexandre Peçanha Gaddy estava no consultório em São José dos Campos (Foto: Reprodução TV)

 

O dentista Alexandre Peçanha Gaddy, de 42 anos, teve o corpo incendiado por bandidos, em São José dos Campos, na noite de segunda-feira (27). Ele estava em seu consultório quando dois homens encapuzados entraram e reviraram o local, mas não levaram nada. Os policias foram chamados por vizinhos e se depararam com a  vitima em chamas e ainda consciente.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Gaddy teve mais de 60% do corpo queimado e está em estado grave, porém estável, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal. Ainda de acordo com a secretaria, ele deve ser transferido nas próximas horas para a ala de queimados da Santa Casa de São José dos Campos.

O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo divulgou uma nota de repúdio ao que aconteceu com Gaddy. Este foi o segundo caso em pouco mais de um mês no estado de São Paulo. Em abril, Cinthya Magaly Moutinho de Souza foi queimada viva em seu consultório em São Bernardo do Campo.

Para o Conselho, os episódios são retrato da falta de segurança para dentistas e cidadãos paulistas. "Crimes como esses, lamentavelmente, demonstram que estamos muito distantes de garantir segurança para os cirurgiões-dentistas e a população. As autoridades devem agir com presteza, criando um cinturão de segurança para os profissionais de odontologia, antes que o modus operandi vire prática comum aos criminosos."

Fonte: VEJA SÃO PAULO