Memória Paulistana

Doural: da Rua 25 de Março ao Jardim Paulistano

Loja ganha unidade na badalada Alameda Gabriel Monteiro da Silva

Por: Mauricio Xavier [com reportagem de Flora Monteiro, Jéssika Torrezan e Nathalia Zaccaro]

undefined Foto 2
A dupla ao lado de funcionários: Abdalla é o da esquerda (Foto: Divulgação)

Para escaparem da crise econômica que assolava a Síria em 1895, os primos Assad Abdalla e Nagib Salem resolveram tentar a sorte em outro país. Pretendiam emigrar para os Estados Unidos, mas compraram a passagem de navio errada e desembarcaram dias depois no Porto de Santos. A trapalhada acabaria se tornando o primeiro capítulo de uma história de sucesso. Em São Paulo, os dois trabalharam como mascates e, dez anos depois, se inscreveram entre os pioneiros no comércio da Rua 25 de Março com a abertura da Doural. A inscrição AA & NS, mantida até hoje na fachada do prédio de dois andares, faz referência aos empreendedores. Sem nunca fechar as portas desde 1905, a loja de utensílios domésticos oferece mais de 60.000 produtos nacionais e importados. No último dia 5, a empresa familiar inaugurou uma unidade na Alameda Gabriel Monteiro da Silva, badalado point de decoração da capital.

+ Enfeites de Natal da Rua 25 de Março

+ Despejo musical na Teodoro Sampaio

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO