Cinema

Salas apostam na exibição dos clássicos

Filmes como Taxi Driver e Pulp Fiction — Tempo de Violência serão exibidos em junho

Por: Miguel Barbieri Jr.

Breakfast at Tiffany's
Audrey Hepburn em Bonequinha de Luxo: o filme de 1961 tem três exibições no início de julho (Foto: Divulgação)

Em dezembro, o Espaço Itaú começou a exibir clássicos diariamente. O primeiro deles, Um Corpo que Cai (1958), obra-prima de Alfred Hitchcock, ficou dois meses em cartaz. Na mesma época, fitas como a refilmagem de Carrie, a Estranha não conseguiram permanecer mais de um mês no circuito. A experiência com os sucessos do passado foi expandida depois com Fome de Viver (1983) e Os Pássaros (1963), com os mesmos bons resultados. Para julho, a empresa programou duas outras pérolas: Monty Python  O Sentido da Vida e O Pequeno Fugitivo

+ Acompanhe as novidades no blog Tudo Sobre Cinema 

A rede Cinemark também entra no embalo de trazer de volta às telas longas-metragens de décadas passadas. Taxi Driver, dirigido por Martin Scorsese, estrelado por Robert De Niro e vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes de 1976, abre a primeira temporada com três apresentações: no sábado (31), às 23h55; no domingo (1º), às 12h30; e na quarta (4), às 19h30. Ele pode ser visto nos complexos dos shoppings Central Plaza, Cidade Jardim, Eldorado, Iguatemi, Market Place, Metrô Santa Cruz, Pátio Paulista, Pátio Higienópolis e Villa-Lobos. E tem ingresso mais barato: 14 reais (os preços normais variam de 16 a 29 reais).

+ Prefeitura de São Bernardo lança edital de concessão da Vera Cruz

Taxi Driver
Taxi Driver, com Robert De Niro, é atração da primeira temporada (Foto: Divulgação)

Embora o Blu-Ray consiga uma excelente reprodução de som e imagem, nada se compara a rever títulos “antigos” numa tela maior que a da TV de casa. As cópias são restauradas e estão no formato DCP (Digital Cinema Package), a alta definição da melhor qualidade. O projeto de reprisar fitas antigas na rede Cinemark nasceu na matriz americana. Nos Estados Unidos, 1 milhão de pessoas foram às salas de quarenta estados que as exibem desde 2012. Por lá, a programação nostálgica se sofisticou a ponto de ser dividida em alguns nichos. Há, por exemplo, um segmento dedicado aos ganhadores do Oscar, com Titanic e Gladiador. O Brasil é o primeiro país da América Latina a fazer a experiência.

Nessa leva inicial, os títulos abrangem o período de 1961 (Bonequinha de Luxo, com Audrey Hepburn) a 1994 (Pulp Fiction — Tempo de Violência, de Quentin Tarantino). “Queremos que os pais mostrem aos filhos as fitas que foram marcantes em sua geração”, afirma Bettina Boklis, diretora de marketing da Cinemark. Não faltarão motivos para isso. Quem viveu a era disco terá destino certo: Os Embalos de Sábado à Noite (1977), o ainda empolgante musical que revelou John Travolta, que marca presença ainda em Grease — Nos Tempos da Brilhantina (1978), ambientado na década de 50.

A fase com as seis primeiras fitas termina em 9 de julho. Haverá dez dias de intervalo até o início da segunda temporada, que trará a mesma quantidade de filmes — entre eles, O Poderoso Chefão, Quanto Mais Quente Melhor e Lawrence da Arábia. “Dependendo da recepção do público, temos a possibilidade de voltar com algum título ou mesmo de ampliar o número de complexos ou cidades”, promete Bettina. Os dias de projeção serão sempre os mesmos: sábados, domingos e quartas. Outra ideia americana pode chegar por aqui: a venda de um passaporte para assistir a um pacote de seis longas (nos Estados Unidos, ele custa 30 dólares).

O Poderoso Chefão
O Poderoso Chefão poderá ser visto em julho: alta defnição para fitas premiadas (Foto: Divulgação)

Bem-sucedidas experiências no gênero foram também registradas no CineSesc. O japonês Era Uma Vez em Tóquio (1953) e O Iluminado (1980) permaneceram em cartaz, respectivamente, quatro e três semanas, entre fevereiro e março. “O Exorcista fez um tremendo sucesso na última Virada Cultural e pretendemos trazê-lo de volta”, diz a coordenadora de programação Simone Yunes. O longa traz Linda Blair possuída pelo demônio e girando a cabeça em um dos maiores clássicos do terror. Alguém duvida do sucesso?

Confira a programação:

Junho

Taxi Driver: neste sábado (31 de maio), às 23h55, no domingo (1º), às 12h30, e na quarta (4), às 19h30 — Cinemark

Pulp Fiction — Tempo de Violência: 7, 8 e 11 — Cinemark

Laranja Mecânica: 14, 15 e 18  — Cinemark

Os Embalos de Sábadoà Noite: 21, 22 e 25 — Cinemark

Grease — Nos Tempos da Brilhantina: 28 e 29 de junho e 2 de julho — Cinemark

Julho

Bonequinha de Luxo: 5, 6 e 9 — Cinemark

Monty Python — O Sentido da Vida: estreia prevista para o dia 10 — Espaço Itaú

O Pequeno Fugitivo: estreia prevista para o dia 17 — Espaço Itaú

O Poderoso Chefão: 19, 20 e 23 — Cinemark

Forrest Gump: 26, 27 e 30 — Cinemark

Agosto

Império do Sol: 2, 3 e 6 — Cinemark

A História sem Fim: 9, 10 e 13 — Cinemark

Quanto Mais Quente Melhor: 16, 17 e 20 — Cinemark

Lawrence da Arábia: 23, 24 e 27 — Cinemark

Data a definir

A Marca da Maldade — Espaço Itaú

Fonte: VEJA SÃO PAULO