Cinema

Suspense 'O Homem nas Trevas' e drama sobre Jesus são destaques nas telas

Inspirados em histórias reais, o americano Cães de Guerra e o brasileiro O Roubo da Taça também estão entre as dez estreias da semana

Por: Tiago Faria

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Depois de uma semana marcada por uma superprodução hollywoodiana (Star Trek - Sem Fronteiras) e um comentado filme brasileiro (Aquarius), o circuito de cinema de São Paulo lança mais dez filmes nas telas - nenhum deles, no entanto, tem potencial para atrair uma multidão às salas ou para provocar discussões acaloradas após a sessão.

O melhor lançamento é a fita de suspense Um Homem nas Trevas. Dirigida pelo uruguaio Fede Alvarez, "apadrinhado" do diretor Sam Raimi (de Uma Noite Alucinante), a fita mantém uma atmosfera constante de tensão ao contar a história de três jovens bandidos que têm uma surpresa terrível ao invadir a casa de um ex-militar cego.

Os cem melhores filmes de 2000 para cá

Também curiosa é a adaptação do cineasta colombiano Rodrigo García do trecho da Bíblia sobre a longa caminhada de Jesus Cristo, em Últimos Dias no Deserto. O escocês Ewan McGregor interpreta uma versão serena e silenciosa do salvador cristão em um drama valorizado pela fotografia deslumbrante de Emmanuel Lubezski, de Gravidade e O Regresso.

 Cinemark recebe concerto de André Rieu e show de Tiago Iorc

Inspirados em casos reais (com muitas liberdades nos roteiros), o americano Cães de Guerra e o brasileiro O Roubo da Taça são irregulares, mas têm bons momentos. O primeiro narra a história de dois americanos fanfarrões (interpretados por Miles Teller e Jonah Hill) que encontram uma brecha na legislação e se tornam, durante a era Bush, traficantes internacionais de munição. Já o brasileiro reconstitui, em clima de chanchada, o 'sumiço' da Taça Jules Rimet, roubada em 1983 e derretida por um argentino (!). Confira as resenhas de todos os lançamentos:

  • Em 2005, os amigos David (Miles Teller) e Efrain (Jonah Hill), os anti-heróis fanfarrões de Cães de Guerra, bolaram um plano para faturar com conflitos do Oriente Médio: abrir uma empresa e vender munição, com aval do governo, a países estrangeiros. Quando descoberto, o escândalo revelou abusos da era Bush e, por isso, caiu nas graças de Todd Phillips, diretor de comédias desbocadas como Se Beber, Não Case!. Longe da zona de conforto, ele deixa a desejar na mistura de drama, deboche e denúncia social. Falta contundência a um registro apenas superficial. Estreou em 8/9/2016.
    Saiba mais
  • Thriller / Suspense

    Herança de Sangue
    VejaSP
    1 avaliação
    Depois de uma participação barulhenta em Os Mercenários 3 (2014), Mel Gibson parece ter decidido dar nova chance à sua faceta brucutu. Aos 60 anos, o veterano reaparece pronto para a pancadaria na fita de ação Herança de Sangue. A produção francesa, filmada nos Estados Unidos, traz o eterno Mad Max no papel do ex-presidiário e tatuador John Link. Isolado em um trailer no deserto californiano, ele é surpreendido pela visita da filha Lydia (Erin Moriarty), perseguida por traficantes. Nem o carisma de Gibson segura uma ideia envelhecida, de segundo escalão. Estreou em 8/9/2016.
    Saiba mais
  • Terror / Suspense

    O Homem nas Trevas
    VejaSP
    4 avaliações
    O nome em inglês do suspense O Homem nas Trevas (Don’t Breathe) avisa: não respire. O alerta vale para os personagens principais, presos na casa de um ex-militar cego e sádico, e principalmente para o espectador. Se a intenção do diretor uruguaio Fede Alvarez (do angustiante remake de A Morte do Demônio, de 2013) era submeter o público a uma hora e meia de aflição, cumpriu a tarefa com pulso firme. É um programa de arrepiar. A atmosfera de tensão constante faz o público aceitar as ideias mais absurdas (e não são poucas) de uma trama sobre três amigos inconsequentes, Rocky (Jane Levy), Alex (Dylan Minnette) e Money (Daniel Zovatto), decididos a assaltar a morada de um sujeito esquisitão, recluso e rico (papel de Stephen Lang). Parece um plano simples. O dono, no entanto, tem uma arma carregada... e audição aguçadíssima. A estrutura compacta do roteiro não limita o poder de fogo do cineasta. Pelo contrário. São surpreendentes as reviravoltas e sacadas visuais de uma “sessão de tortura” para quem tem sangue frio e está farto dos sustos preguiçosos do gênero. Estreou em 8/9/2016.
    Saiba mais
  • Jaime Lerner ganha documentário dirigido por Carlos Deiró. O cineasta foca a trajetória do arquiteto e urbanista e um pouco da intimidade do personagem. Estreia prometida para 8/9/2016.
    Saiba mais
  • Com uma caprichada seleção de temas musicais, o drama brasileiro Nós Duas Descendo a Escada acompanha nove meses do romance entre a tímida Adri (Miriã Possani) e a vulcânica Mona (Carina Dias). Apesar do enredo singelo, as atrizes convencem sobretudo nas cenas de intimidade à flor da pele. Estreou em 8/9/2016.
    Saiba mais
  • Qualquer semelhança com a realidade é mero detalhe. A comédia brasileira O Roubo da Taça bagunça os fatos de um episódio quase inacreditável ocorrido em 1983 — o “sumiço” da Taça Jules Rimet, surrupiada da sede da CBF, no Rio, e derretida por um argentino (!) — para criar uma história ainda mais amalucada e irônica. Nem todas as ousadias resultam em gol, contudo. As piadas, ingênuas demais, não decolam. Já a direção de arte caprichada, o bom time de coadjuvantes e a atuação matadora de Paulo Tiefenthaler, no papel do larápio Peralta, são de primeira divisão. Estreou em 8/9/2016.
    Saiba mais
  • Esqueça a pompa grandiosa dos dramas bíblicos mais típicos: o escocês Ewan McGregor interpreta um Jesus Cristo introspectivo, em conflito silencioso com as próprias incertezas, no sereno Últimos Dias no Deserto. Com muitas licenças poéticas e amparado por uma fotografia deslumbrante de Emmanuel Lubezki (de O Regresso), o diretor de Destinos Ligados e Albert Nobbs rejeita o óbvio e mira a delicadeza ao imaginar como teria sido a longa caminhada de quarenta dias do salvador cristão. Ao encontrar uma família em crise, o Messias questionará o uso dos seus dons. Estreou em 8/9/2016.
    Saiba mais
  • A comédia de fantasia Virei um Gato cria um desafio inusitado para Kevin Spacey: o ator vive um executivo que se descobre preso no corpo de um... bichano. Estreou em 8/9/2016.
    Saiba mais
  • No elogiado Feliz Natal, de 2005, o diretor francês Christian Carion contou uma história da I Guerra por um viés afetuoso e humanista. Deu certo. O drama Viva a França! tenta repetir o formato, mas sem sutileza. Em paisagens amplas de faroeste, valorizadas por uma trilha sonora do veterano Ennio Morricone, ele mostra o êxodo de uma pequena vila francesa após a invasão alemã de maio de 1940. Pesa a mão, porém, na trama sofriiiida e folhetinesca sobre um pai alemão (August Diehl) que, em fuga depois de ter sido preso, parte numa longa viagem à procura do filho de 8 anos. Estreou em 8/9/2016.
    Saiba mais
  • No litoral do Maranhão, no Nordeste brasileiro, reza a lenda que um antigo rei português, Dom Sebastião, desaparecido no século XVI, protege os habitantes da Ilha dos Lençóis, que acreditam serem seus descendentes. Todas as noites de sexta-feira, o rei aparece encantado na forma de um grande touro negro, mágico. Fato que a jovem portuguesa Joana quer comprovar com os seus próprios olhos. Estreia prometida para 8/9/2016.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO