Crise hídrica

Mesmo com chuva, cai nível de reservatórios de água do estado

Cantareira opera com apenas 9,5% de sua capacidade, já contando com a segunda cota do volume morto

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Sistema Cantareira edição 2374
Sistema Cantareira: menos de 10% de sua capacidade (Foto: Mario Rodrigues)

Os mananciais que abastecem São Paulo registraram nova queda neste domingo (23) mesmo após a chuva registrada em algumas regiões do estado neste sábado (22). De acordo com a Sabesp, o nível do armazenamento do Cantareira, principal sistema da capital paulista, foi a 9,5% ante 9,6% ontem. Há um ano, estava em 31,8%.

O reservatório do Cantareira já conta com a segunda cota da reserva técnica, o chamado volume morto, desde o dia 24 de outubro. Na ocasião, foram acrescentados 105 bilhões de litros de água.

O manancial Alto Tietê também registrou nova queda neste domingo. Segundo a Sabesp, o nível de armazenamento passou de 6,2% ontem para 6,1% hoje. Na mesma data há um ano, o índice estava em 48,5%.

No Sistema Guarapiranga, responsável pelo abastecimento de 4,9 milhões de pessoas, o índice de armazenamento declinou de 32,6% ontem para 32,3% hoje. Há um ano, estava em 71,6%. Neste mês, a Sabesp começou a levar mais água do Guarapiranga para o Cantareira.

+ Confira as últimas notícias

Houve retração ainda nos sistemas Rio Grande e Rio Claro, de 0,2 ponto porcentual e 0,7 p.p., respectivamente. Com isso, o índice de armazenamento desses mananciais chegou em 63,8% e 31,9%, nesta ordem, ante 93,3% e 91,4%.

O único reservatório que não registrou queda hoje foi o Alto Cotia, de acordo com a Sabesp. O nível de armazenamento permaneceu em 28,0%, entretanto, bem abaixo do apresentado há um ano, de 81,2%.

(Com Estadão Conteúdo)

Fonte: VEJA SÃO PAULO