Crianças

Chico Lenhador faz festival desconstrução do nascimento de Jesus

Espetáculo da companhia Teatro Ventoforte apresenta uma espécie de auto de Natal, mas sem Jesus, Maria ou José

Por: Luiz Fukushiro - Atualizado em

Chico Lenhador_2153
O ator Dinho Lima Flor, protagonista da peça: metáforas, cantorias e jogos de palavras (Foto: Fabio Vianna)

Estabelecida há três décadas na cidade, a companhia Teatro Ventoforte, do diretor e dramaturgo Ilo Krugli, costuma misturar cultura popular, música e teatro de forma eficiente e emocionante. Seu mais novo espetáculo, Chico Lenhador, apresenta uma espécie de auto de Natal que, mesmo fora de época, encanta pela desconstrução festiva da história. A começar pelos personagens. Não há menino Jesus, Maria nem José. Das figuras bíblicas, restaram apenas os Reis Magos.

Chico (o ator Dinho Lima Flor) tem um sonho revelador: deve ir até o local onde nascerá o filho de Deus. Ao acordar, ele parte para a estrada, carregando lenha para acender fogueiras pelo caminho. Em seu encalço vai Chica (Rita Rozeno), mulher de Chico. No percurso, ela apaga cada fogaréu que encontra e, no lugar, planta sementes. Todo o elenco do Ventoforte acompanha o casal, formando uma procissão. Além das belas e afinadas canções interpretadas ao vivo, chamam atenção os coloridos figurinos e objetos cênicos que se movem por todo o galpão. A montagem resulta numa simpática opereta recheada de metáforas e jogos de palavras, alheia a questões religiosas. Um aviso: por causa da longa duração (uma hora e meia), a peça não é recomendada aos menorzinhos.

Chico Lenhador (90min). Rec. a partir de 7 anos. Estreou em 23/1/2010. Teatro Ventoforte (200 lugares). Rua Brigadeiro Haroldo Veloso, 150, Itaim Bibi, tel. 3078-1072/3079-9529. Sábado e domingo, 17h. R$ 20,00. Até domingo (28).

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO