Exposições

CCBB anuncia duas novas Viradas Impressionistas

Evento que recebeu 16 mil volta a ocorrer entre os dias 7 e 8 de setembro e 5 e 6 de outubro

Por: Adriano Conter - Atualizado em

"A Estação Saint-Lazare" - Claude Monet - Impressionismo
"A Estação Saint-Lazare", Claude Monet: obras do Museu d’Orsay, em Paris, podem ser vistas durante a madrugada na Virada Impressionista (Foto: RMN (MUSÉE D'ORSAY)/HERVÉ LEWANDOWSKI)

Na estreia, no último fim de semana, da megaexposição “Impressionismo: Paris e a Modernidade”, o Centro Cultural Banco do Brasil manteve suas portas abertas durante a madrugada de sábado para domingo. Cerca de 16 mil pessoas foram conferir telas de Monet e Renoir, entre outros. Devido à grande procura, a chamada Virada Impressionista volta a ocorrer em duas novas datas: entre os dias 7 e 8 de setembro e 5 e 6 de outubro.

+ Quatro bons motivos para visitar os nossos museus

+ As melhores mostras em cartaz

Com 85 peças emprestadas do aclamado Museu d’Orsay, em Paris, a mostra é dividida em seis módulos. Em “Paris: a Cidade Moderna”, “A Vida Urbana e Seus Autores” e “Paris é Uma Festa” estão cenas da vida burguesa retratadas por Renoir e o cotidiano mundano das prostitutas, em quadros de Toulouse-Lautrec, por exemplo.

Já “Fugir da Cidade”, “Convite à Viagem” e “A Vida Silenciosa” trazem obras de artistas que escaparam do ritmo acelerado de Paris para uma vida calma e reservada, como Van Gogh, que decidiu seguir para Arles, no interior da França.

A curadoria é de Caroline Mathieu, conservadora chefe do Museu d’Orsay, Guy Cogeval, presidente do Museu d’Orsay, e Pablo Jiménez Burillo, diretor geral do Instituto de Cultura da Fundación MAPFRE. A visitação, gratuita, vai até 7 de outubro.

Fonte: VEJA SÃO PAULO