Cidade

Casal que noivou no MAM é encontrado

Moradores de Niterói, Raísa e Anderson estavam passeando por São Paulo quando o namorado resolveu fazer o pedido

Por: Juliana Deodoro - Atualizado em

A bióloga Raísa Martins havia dado a dica ao namorado Anderson Tinoco: para ter casamento, tinha de rolar um pedido especial. Ela não se conformava com o fato de o namoro ter começado em 2013 sem nenhuma formalidade.

+ MAM procura casal que noivou no museu nesta semana

No mês passado, durante um passeio de ambos no Museu de Arte Moderna (MAM), ela finalmente foi surpreendida com um belo pedido. A cena emocionou um segurança, que relatou à administração da instituição. Além disso, um cinegrafista gravava no local e captou o episódio. O resultado é que o vídeo parou na internet e transformou-se em viral.

Uma campanha, então, foi deflagrada pelo MAM em redes sociais para encontrar o casal. "Fui postar a foto que fizemos daquele momento e vi que estão nos procurando. Nem acreditei", conta Raísa.

+ Homem compra 99 iPhones 6 para pedir namorada em casamento; ela diz ‘não’

Ao serem localizados, contaram uma história cheia de curiosidades. Tinoco queria aproveitar a viagem a São Paulo para propor o casamento à namorada. Comprou a aliança em Niterói (RJ), onde os dois moram, mandou gravar a data (1º de outubro) e escolheu o local (a Igreja São José).

Raísa é devota do santo e, antes de conhecer o atual noivo, fez uma promessa: passaria um ano sem comer laranja se conhecesse alguém bacana. O que de fato ocorreu cerca de um mês depois.

+ As histórias inusitadas do Parque do Ibirapuera

A ironia do destino, no entanto, fez com que o pedido de casamento viesse com a fruta no meio. Como a igreja estava fechada, o casal resolveu ir ao MAM. Ao se deparar com a obra Quebra-Cabeça, da artista Rivane Neuenschwander, formada por laranjas com letras desenhadas, Anderson não titubeou e disparou a frase: "Quer casar comigo?"

OBRA MAM - Casamento
Obra de Rivane Neuenschwander serviu de cenário para o pedido de casamento (Foto: Reprodução)

Raísa só acreditou quando viu a aliança. "Já tinha colocado na cabeça que ele ia fazer como no namoro, que um dia ia falar para todo mundo que íamos nos casar. Quando percebi que era sério, comecei a chorar", conta.

Com a emoção toda, ela não quis ficar no museu e os dois saíram para andar de bicicleta pelo Parque do Ibirapuera. No dia seguinte voltaram a Niterói sem saber que estavam sendo procurados.

+ Música & Cinema: o Casamento do Século?

O casamento ainda não tem data exata, mas será em 2016, de acordo com o planejamento do casal. Questionada se trocaria as laranjas por 99 iPhones, usados por um chinês para pedir a namorada em casamento, ela se diverte. "Menos é mais. Qual a lógica disso? Meu pedido foi mais orgânico."

Fonte: VEJA SÃO PAULO