Cidade

Campanha para recuperar coelho de pelúcia perdido no metrô mobiliza milhares na web

Brinquedo foi esquecido por criança na última segunda-feira (24); segundo o pai da menina, ela não consegue mais dormir sem ele

Por: Luan Flavio Freires - Atualizado em

julia-coelhinho
Desde que perdeu coelhinho de pelúcia de estimação, Julia Ery, de sete anos, não consegue mais dormir (Foto: Reprodução/Facebook)

Uma história  comovente vem mobilizando milhares de pessoas nas redes sociais desde a última terça-feira (25). Um dia antes, Julia Ery, uma garota de sete anos, perdeu o coelhinho de pelúcia, que ganhou do pai na Páscoa de 2011, entre as estações São Judas e Praça da Árvore.

+ Crianças: presentes para Páscoa que vão além do ovo

Na terça, o dentista e professor universitário Fernando Hanashiro, 36, que é pai da garota, enviou a história para o Metrô por meio de seu perfil no Facebook. A companhia criou então uma campanha em sua página na rede social para recuperar o coelho. A publicação já teve mais de 10 500 compartilhamentos. Ela foi ao ar no mesmo dia em que uma propaganda da companhia provocou polêmica por falar em "xaveco" em trens lotados.

“A gente sempre soube que ela era muito ligada a esse coelhinho e, por isso, dizia para ela deixá-lo em casa para não perdê-lo”, conta o pai. “Não adiantava: ela o levava escondido do mesmo jeito, não desgrudava dele.” 

coelho
Coelho foi presente do pai na Páscoa de 2011 (Foto: Reprodução/Facebook)

Segundo o pai da menina, desde que perdeu o bichinho, Julia está mais quieta e tem chorado durante a noite. “Só tenho esperança de encontrar o coelhinho até o fim de semana”, diz Fernando. “Se até lá ele não aparecer, acho que não o acharemos mais.”

Caso você veja o coelhinho por aí, o Metrô orienta que ele seja entregue a um funcionário ou levado à sessão dos achados e perdidos, que fica na Estação da Sé e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 20h.

Fonte: VEJA SÃO PAULO