Crianças

Hospitais de brinquedos: o S.O.S. da diversão

Funcionários vestidos de enfermeiros, centro cirúrgico, e outras curiosidades que fazem parte do dia a dia das assistências técnicas especializadas

Por: Amanda Maia - Atualizado em

Leandro Capelo - Hospital das Bonecas  - edição 2300
Leandro Capelo: quase quarenta anos de tradição no ramo (Foto: Madalena Leles)

Na fantasia das crianças, os brinquedos têm alma, sentimentos e sentidos. Choram, sorriem, sentem ciúme e dor. Por que não respeitar essa magia até na hora em que eles se quebram? É assim que acontece no Hospital das Bonecas, Brinquedos e Games, uma das mais antigas assistências técnicas do ramo em São Paulo. Na oficina localizada na Penha (existem mais duas filiais na cidade), bonecas Barbie, Susi e Polly e até tablets são recebidos por atendentes vestidos de enfermeiros. O orçamento é chamado de diagnóstico e a sala de conserto, de centro cirúrgico, com direito a uma plaquinha indicativa e roupa de paciente para os bonecos. Além disso, há uma sala com jogos, uma pista de autorama e outras coisas para distrair a molecada enquanto o “paciente” se recupera. Isso porque, em casos simples, o problema pode ser resolvido na hora. E tem mais: pais que não podem levar o produto até o hospital contam com um serviço de delivery com jeitão de ambulância (é cobrada uma taxa cujo valor varia de 30 a 50 reais).

+ Saiba como é o processo de fabricação de um brinquedo

+ Conheça os brinquedos que marcaram a infância de personalidades

+ Restaurantes japoneses com menus e pratos especiais para crianças 

Depois de assistir a muitas crianças chorando por ter de deixar seu brinquedo ali no conserto, Leandro Primo Capelo, proprietário do serviço, teve a ideia de entrar no imaginário infantil e incrementar a proposta de trabalho. “Hoje percebo que os pequenos vão embora mais confi antes em que o boneco ou o carrinho vai voltar logo e bem para casa”, conta ele, que herdou o ofício do avô, o vêneto Primo Capelo, que morreu em 1960, aos 60 anos. Fundado em 1947 pelo italiano, o negócio foi aberto para restaurar apenas bonecas. Tecelão em uma fábrica do Brás, o imigrante costumava usar a facilidade que tinha de manipular itens delicados para consertar as companheirinhas de pano das filhas de suas vizinhas. Seu atendimento informal fez tanto sucesso que ele se tornou um profissional.

Hospital das Bonecas - 2300
Serviço rápido no Hospital das Bonecas: pronto na hora (Foto: Madalena Leles)

Com o passar dos anos, alguns concorrentes acabaram chegando à praça. As assistências resistem ao tempo, mesmo com a invasão dos produtos fabricados na China, muitos deles quase descartáveis devido ao preço baixo e à qualidade inferior. Itens importados, aliás, são mais difíceis de ser reparados pela falta de disponibilidade de peças. “Nesses casos, fazemos adaptações e as substituímos por similares”, diz Jorge Maia, proprietário do Pronto-Socorro das Bonecas, Brinquedos e Eletrônicos, que existe há 25 anos, com unidades na Pompeia e em Osasco. “É raro não conseguirmos salvar um brinquedo.” Para ele, o trabalho envolve, além de técnica, certa habilidade artística. É por isso que as assistências não costumam ter uma tabela de preços de seus serviços. É o famoso cada caso é um caso. Os valores, no entanto, dificilmente ultrapassam 30% do preço do brinquedo novo.

PREVINA A INTERNAÇÃO

CARRINHOS DE CONTROLE REMOTO

Evite usá-los em locais onde haja areia ou água, que podem danificar as engrenagens. Prefira superfícies lisas e secas.

VIDEOGAMES

O ideal é não brincar por mais de três horas seguidas, para não prejudicar o funcionamento do aparelho. Se isso acontecer, faça uma pausa de, no mínimo, trinta minutos. Atenção: CDs piratas podem estragar o leitor óptico do console.

BRINQUEDOS A PILHA

Remova a bateria, pois ela pode se oxidar e deteriorar o maquinário.

BRINQUEDOS RECARREGÁVEIS

Use ao máximo a bateria antes de recarregá-la. Isso aumenta sua vida útil.

BONECAS

Nunca passe nelas nenhum tipo de tinta, batom ou giz de cera, a não ser que façam parte do kit da própria boneca. A “arte” dificilmente poderá ser apagada da borracha.   

ONDE ENCONTRAR

Hospital das Bonecas, Brinquedos e Games

Rua Capitão Avelino Carneiro, 110, Penha, telefone 2647-7516. 9h/18h (sáb. até 13h; fecha dom.). www.hospitaldasbonecas.com.br. Mais dois endereços.

Pronto-Socorro das Bonecas, Brinquedos e Eletrônicos

Rua Turiaçu, 2209, Pompeia, telefone 3865-6357. 9h/18h30 (sáb. até 13h; fecha dom.). www.psdasbonecas.com.br. Mais um endereço.

S.O.S. das Bonecas e Games

Rua Alfredo Pujol, 91, Santana, telefone 2976-5394. 9h/18h (sáb. até 13h; fecha dom.). Mais dois endereços.

Fonte: VEJA SÃO PAULO