Rádio

"Quem tem rancor é Milton Neves, Datena foi bem tratado", diz Hidalgo

Ex-jogador esclarece história que motivou a briga de apresentadores da Bandeirantes

Por: Juliana Deodoro - Atualizado em

hidalgo
Na panela: Capitão Hidalgo se viu no meio da discussão entre Milton Neves e Datena (Foto: Reprodução)

Desde domingo (24), o celular do ídolo do Coritiba e radialista José Hidalgo Neto não para de tocar. Afinal, ele se tornou pivô de uma briga ao vivo entre dois dos principais apresentadores da Rede Bandeirantes. Enfurecido, José Luiz Datena invadiu o estúdio para discutir com Milton Neves, após o locutor ter dito que ele havia morado na casa de Hidalgo de favor, "bem acomodado" e "filando boia".

+ Após xingar Milton Neves em rádio, Datena é suspenso por dois dias

"Olha, nós precisamos fazer uma correção, porque o Milton floreou tudo. O Datena não ficou na minha casa, nem em pensão alugada. Não tinha nada disso. Eu arrumei um apartamento para ele morar com a mulher e o filho."

+ Milton Neves diz no Twitter que Marcelo Rezende “chicoteia repórteres e produtores no ar”

Comentarista desde o fim da década de 1970, "Capitão Hidalgo" conta que o apresentador do programa Brasil Urgente foi para a capital paranaense em 1980, para trabalhar na rádio Universo. "Precisávamos de gente e me indicaram um cara novo que trabalhava em Ribeirão Preto. O Datena ficou dois anos aqui, até a Copa do Mundo de 1982. Ele é um cara muito dado, todo mundo o admirava."

+ Confira as últimas notícias da cidade

Anos antes, também em começo de carreira, Milton Neves teve uma experiência diferente em Curitiba. "O Milton sofreu percalços. Disseram que ele não tinha futuro no rádio, morou em uma pensãozinha ruim pra caramba. Quem tem rancor da cidade é o Milton, o Datena foi muito bem tratado", lembra Hidalgo, que garante que o apresentador só filava boia em dias de festas e aniversários. 

Ao saber da briga e do que tinha acontecido, o ex-jogador disse ter sido pego de surpresa, sendo colocado no meio da "panela" sem saber. "Um não entendeu o que o outro queria fazer, porque não deve ter ouvido nada. O Datena deu a entender que tudo que o Milton fala é de sacanagem. Mas se ele ouviu bem a coisa, deve ter se arrependido."

Fonte: VEJA SÃO PAULO