ROTA DO AÇÚCAR

Bomba de chocolate, brigadeiro e outros sabores irresistíveis

Com massa levinha e recheio caprichado, selecionamos dez endereços que fazem boas versões de éclair

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Julice Boulangère - éclair
Julice Boulangère: éclair de mirtilo (Foto: Divulgação)

As bombas, ou, como dizem os franceses, éclairs, brilham na vitrine de dez docerias da cidade. Veja a nossa seleção:

Brigadeiros by Cousin’s: seu pequenino salão de estilo provençal é agradável para fazer uma pausa açucarada. Preparados com chocolates suíço, belga ou francês, os brigadeiros aparecem dentro da xícara de Nespresso (R$ 8,50), no recheio dos macarons (R$ 6,50 o pequeno) e até dos éclairs (R$ 9,00).

Cristallo: das mesinhas sobre a calçada, a clientela observa o vaivém da sempre movimentada Rua Oscar Freire. Seja para tomar um expresso (R$ 3,90), seja para devorar um doce, a loja é há mais de trinta anos um pit stop concorrido. Fazem sucesso as bombas de chocolate, creme, zabaione e avelã  (R$ 5,80).

Doceria Mirabella: ocupa um imóvel de esquina na Zona Leste. Além dos bolos, como o floresta negra com morango (R$ 5,00 a fatia) e o de fubá cremoso (R$ 18,00 o quilo), faz uma interessante bomba preenchida por musse de limão (R$ 5,00 cada uma).

Doceria Mirabella - bomba de limão
Doceria Mirabella: bomba recheada de musse de limão (Foto: Sophia Braun)

Pâtisserie Douce France: quando bater aquela vontade de saborear um doce clássico francês, visite uma das unidades da doceria do chef Fabrice Le Nud. Para não ter erro, prefira o éclair (R$ 11,50) de recheio cremoso de chocolate, baunilha ou café.

Faire La Bombe: faz um único doce: a bomba, ou, como a chamam os franceses, éclair. Na cozinha envidraçada instalada ao fundo do pequeno salão, são assados diariamente os delicados tubinhos de massa crocante e leve. Alguns sabores irresistíveis são mirtilo, jabuticaba e baunilha com chocolate. Todas saem em dois tamanhos: 7 (R$ 4,50 a R$ 5,50) e 12 centímetros (R$ 7,00 a R$ 8,00).

Faire La Bombe - éclair
Faire La Bombe: éclairs pequenas de pistache, mirtilo, baunilha e amêndoas (Foto: Divulgação)

Julice Boulangère: premiada pela primeira vez como a melhor padaria da cidade, produz ótimos pães fermentados naturalmente e uma linha de doces apetitosa. Além da carolina de gianduia (R$ 9,20), chamada de choux, passou a fazer belos éclairs, entre eles de mirtilo, chocolate belga (R$7,10 cada um), pistache com frutas vermelhas (R$ 7,90) e damasco (R$ 7,20).

La Pâtisserie: resume-se a um balcão no saguão de um flat. O ambiente impessoal, porém, fica em segundo plano diante dos belos doces de inspiração francesa expostos na vitrine. Escolha um éclair de creme ou chocolate (R$ 8,00) para acompanhar o expresso Treviolo (R$ 5,10).

Le Jardin Secret - éclair
Le Jardin Secret: éclair com de chocolate com flocos de menta cristalizada (Foto: Divulgação)

Le Jardin Secret: ao entrar no salão, fica claro que há um toque feminino por trás de tudo, da decoração provençal aos vistosos doces. Especializada em usar essências de flores e pétalas cristalizadas vindas da França, a doceria  faz uma bomba de chocolate meio amargo incrementada por menta, cremosa e refrescante ao mesmo tempo, e de creme coroada por  rosas (R$ 8,00 cada uma).

Le Vin Patisserie: comandada pelo casal de proprietários Nancy Mattos e Francisco Barroso, a rede de bistrôs Le Vin conta com um braço voltado para a confeitaria. Os éclairs podem ser de café, pistache e chocolate (R$ 9,80 o tamanho míni).

Leo Dolci: em dezembro, a unidade da Vila Nova Conceição ganhou ares de restaurante e passou a dividir o espaço com uma filial da trattoria Pecorino. Apesar de a variedade de doces ser menor, ainda se encontram lá a boa bomba de avelã e outras versões do doce, como creme e chocolate (R$ 8,00 a unidade). Sob encomenda, faz ainda éclair de café e doce de leite.

Fonte: VEJA SÃO PAULO