Roteiro

Bares para curtir música ao vivo

Uma seleção de endereços que investem numa boa programação musical

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Casa de Francisca tem cervejas artesanais e música ao vivo
Casa de Francisca: para curtir música ao vivo (Foto: Fernando Moraes)

Qual é seu estilo de música? No roteiro abaixo, confira bares na cidade que apostam em apresentações de música ao vivo para diferentes gostos. 

Bares para contemplar a cidade do alto

All Black: decorado com placas, mapas e outros objetos que fazem alusão à Irlanda, é ponto de encontro de gente em busca de azaração. Elevam a temperatura do ambiente, quase sempre muvucado, shows de rock e pop rock. O combustível da noite sai das chopeiras, que servem a irlandesa Guinness (R$ 32,00 o pint).

All of Jazz: o clubinho de jazz promove shows do gênero há duas décadas -- detalhe: de segunda a sábado. Intimista e de iluminação rarefeita, o espaço é decorado com pôsteres de mitos como Miles Davis e Billie Holiday. Não deixe de conhecer o piso superior, onde o proprietário mantém uma simpática lojinha de CDs.

All of Jazz 2190
All of Jazz: shows de segunda a sábado (Foto: Leo Feltran)

Bar Brahma: fica na famosa esquina entre as avenidas Ipiranga e São João. Tem forte vocação musical e apresentações regulares de "dinossauros" como Cauby Peixoto, Originais do Samba e Demônios da Garoa.

Baretto: aninhado no térreo do elegante Hotel Fasano, o bar tem paredes forradas de veludo cotelê, piso de peroba rústica e sofás franceses de couro verde. Diariamente, embala a noite o quarteto do pianista Mario Edson, que divide a programação musical com o trio do também pianista Moacyr Zwarg, de segunda a quarta, e com o trio de Leandro Cabral, de quinta a sábado.

Bourbon Street: estrelas de primeira grandeza não só já tocaram no ambiente inspirado na atmosfera de Nova Orleans como deixaram lembranças para a decoração. O melhor exemplo é uma guitarra Lucille do mestre do blues B.B. King, exposta logo na entrada numa redoma de vidro. Bem variada, a programação alterna atrações de jazz, funk, soul, r&b, blues, música latina e cantoras da nova MPB.

Bourbon Street - 2210
Bourbon Street: programação de estrelas internacionais e de atrações nacionais (Foto: Raul Zito)

Casa de Francisca: capaz de acomodar apenas 44 pessoas por noite, o endereço, tão discreto quanto sedutor, cativa por seu estilo único. Trata-se de uma espécie de bar-teatro-cabaré hospedado num imóvel de 1913. O ambiente à luz de velas inclui um nostálgico microfone típico de estúdios de gravação e antigas cadeiras de cinema. Na programação, alternam-se talentos da nova geração, entre eles Romulo Fróes, Juçara Marçal e Emicida, e nomes como Arrigo Barnabé.

Café Piu Piu: sobrevivente dos anos 80, o bar conseguiu manter seu estilo intocado. Rock de várias vertentes, do grunge ao metal, recheia a programação de quinta a sábado. Nos demais dias, há espaço para outros gêneros. O público, na maioria acima dos 30 anos, manda ver nas cervejas long neck, entre elas Stella Artois e Bohemia. Para petiscar, prove o latkes, típico bolinho judaico frito preparado com batata. Atenção: a entrada só pode ser paga em dinheiro ou cheque.

JazzB: dedicado à música instrumental, em especial ao jazz, também passam pela programação artistas de blues e MPB. Seu salão de paredes de tijolo e concreto aparentes atrai modernos de todos os matizes, que se acomodam em mesas ou na pequena e engenhosa arquibancada, local privilegiado para assistir às performances. Quem não dispensa um chopinho, pode pedir a versão weiss do chope Saint Bier (R$ 17,00 o pint) enquanto curte o show.

Kabul: seus dois pavimentos e seis ambientes têm clima de festinha de centro acadêmico da faculdade. Os shows realizados no pequeno palco do térreo variam de MPB dançante e samba-rock a clássicos nacionais e internacionais. 

madeleine-fernando-moraes
O trio Hammond Grooves: na programação do Madeleine (Foto: Fernando Moraes)

Madeleine: no ambiente de estilo rústico-chique, todo à meia-luz, apresentam-se competentes formações, como o divertido quarteto GroofBoogaloo. Reforçada, a carta de vinhos soma 101 rótulos, caso do espumante Madeleine Brut, elaborado com exclusividade para a casa pela gaúcha Pizzato.

The Sailor: no palco do térreo, o público curte bandas de rock e pop em clima de azaração. Mas o espaço mais curioso é o amplo terraço da cobertura, com vista para a movimentada avenida. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO