Bares

Back Gastro Bar, na Vila Madalena, é ideal para se reunir com amigos

Localizada onde funcionou até julho o Di Café Lounge, casa tem conceito que busca inspiração nos gastropubs ingleses

Por: Fabio Wright - Atualizado em

Back Gastro Bar - 2200
O salão principal: visual transado (Foto: Leo Feltran)

Instalado nos fundos da loja de roupas Uma, na Vila Madalena, o espaço onde funcionou até julho o Di Café Lounge ganhou um novo inquilino. Os sócios do restaurante Le French Bazar, em Pinheiros, assumiram o ponto e fizeram dele o Back Gastro Bar, aberto um mês atrás. Seu conceito foi inspirado nos gastropubs ingleses, ou seja, bares de cozinha mais elaborada. O moderno ambiente divide-se em um terraço à luz de velas, logo na entrada, e um colorido salão. Ali, é agradável reunir os amigos numa das três mesas redondas com sofá.

Back Gastro Bar - 2200 - polvo ao maracujá
Polvo ao maracujá: tenro e graúdo (Foto: Leo Feltran)

Embora os pratos predominem no cardápio, eles são feitos para partilhar, como um petisco. Por isso, no centro de cada mesa, há um copo cheio de garfinhos, com os quais os clientes beliscam as receitas. Chefs e sócios, Beto Tempel e Eduardo Borger respondem pela execução das sugestões, entre elas o tenro e graúdo polvo ao molho de maracujá e redução de vinho tinto (R$ 38,00). Igualmente delicioso, o palmito pupunha à carbonara (R$ 24,00) traz o vegetal apresentado na forma de tagliatelle e combinado a um comedido molho de gema de ovo, queijo pecorino e pedaços crocantes de bacon. Experimente também a tentadora alcatra fatiada ao molho béarnaise (R$ 36,00).

Chope (Stella Artois, R$ 6,00) e 25 rótulos de vinho (o branco argentino La Linda Chardonnay 2009 custa R$ 58,00) compõem o menu etílico ao lado de coquetéis, a exemplo do equilibrado caju amigão (R$ 19,00). Trata-se de uma versão do caju amigo elaborada com vodca, suco e pedaços de caju, açúcar, gelo e um lance de licor de laranja.

BEBIDAS ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | COZINHA ✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO