Criminalidade

Três restaurantes são invadidos por assaltantes no começo de 2014

Dois estabelecimentos da Vila Mariana e um em Perdizes foram assaltados. Suspeitos do primeiro roubo estão presos.

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

Três restaurantes da capital foram vítimas de assaltantes nas primeiras semanas do ano. Na última segunda-feira (13), três homens invadiram o Hong He, na Rua Tutóia, por volta das 22h30. Poucos minutos depois, a dois quilômetros dali, o Santa Clara Batataria, na Rua Áurea, também foi assaltado. A polícia suspeita que os responsáveis pelos dois assaltos sejam os mesmos.

+ Sem polícia, prefeitura faz ação para acabar com "favela do crack"

Foram levados dinheiro, celulares, joias e documentos dos clientes dos dois estabelecimentos. De acordo com Antônio Laurentino, 37 anos, gerente do Hong He, a ação dos ladrões durou cerca de cinco minutos, já que o movimento do lugar era pouco e só três mesas estavam ocupadas. “Vamos reforçar a segurança.”

Segundo o Boletim de Ocorrência registrado no 27º DP da cidade, os três assaltantes fugiram a pé. Mas, por volta das 23h, após o arrastão no Santa Clara Batataria, os suspeitos escaparam em um carro Hyundai Tucson.

Na última quinta-feira (9), o Toshiro Sushi, que fica em Perdizes, também foi roubado. Por volta das 23h40, três assaltantes entraram no estabelecimento em busca da chave da motocicleta do gerente do lugar. Além disso, levaram mais quatro celulares, 420 reais e um relógio de pulso de um dos sócios do restaurante e de um amigo dele. O assalto durou cerca de três minutos.

Gean Alves de Oliveira, 20, e Juan Kerle Freire Soares, 28, foram identificados por policiais militares minutos depois, enquanto tentavam colocar a moto no veículo guiado por Rafael Santos do Carmo, 25, que ficou do lado de fora do restaurante para ajudar na fuga. Os três foram presos por roubo e associação criminosa.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, os suspeitos dos arrastões de segunda ainda são procurados. Imagens das câmeras dos dois restaurantes ajudarão nas investigações.

+ Confira outras notícias de Cidade

Fonte: VEJA SÃO PAULO