COMIDA

Anvisa proíbe venda de lote de extrato de tomate com pelo de roedor

Segundo a agência, exame identificou substância acima do limite aceitável 

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Extrato de tomate elefante
Extrato de tomate Elefante: lote LO 11810 teve venda proibida (Foto: Divulgação)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a distribuição e a comercialização de um lote do extrato de tomate Elefante por conter pelo de roedor.

De acordo com resolução da Ansiva, o lote LO 11810, com validade até 7 de outubro de 2016, não pode ser comercializado pela Cargill Agrícola S.A.

A proibição acorreu após o laudo da Fundação Ezequiel Dias (Funed) que detectou pelo de roedor acima do limite máximo de tolerância pela legislação vigente, ou seja, uma matéria estranha indicativa de risco à saúde humana.

A agência determinou que a empresa promova o recolhimento do estoque existentes no mercado.

A Cargill afirmou que "tomará as providências cabíveis em relação ao lote". Também disse: "A presença de fragmentos microscópicos nesse tipo de alimento é inerente à matéria-prima advinda do campo, entretanto são adotados cuidados no processo de fabricação, inclusive com a pasteurização do produto, o que elimina quaisquer riscos à saúde humana. A empresa reitera ainda o compromisso com o cumprimento de todas as normas de segurança dos alimentos e padrões de higiene."

Fonte: VEJA SÃO PAULO