Passeios

Programação especial na Liberdade celebra o Ano Novo chinês

Neste fim de semana, bairro comemora a passagem de ano com manifestações da cultura do país

Por: Isabella Narkevitz - Atualizado em

Leão
Leão na tradicional dança do dragão e do leão | Crédito: Fabrício Bomjardim

Principal reduto oriental em São Paulo, a Liberdade espera receber mais de 150 mil pessoas neste sábado (1º) e domingo (2) para a celebração da chegada do Ano Novo chinês. Já no primeiro dia, a Rua Galvão Bueno e a Praça da Liberdade serão tomadas por barracas de comida típica, artesanatos e apresentações de música, dança e artes marciais.

A 9ª edição do evento tem como animal regente o cavalo, que segundo o horóscopo chinês significa que esse é um ano de grandes avanços, já que os anos regidos por esse animal beneficiam a ação. Além disso, é um ano de tolerância e flexibilidade nas relações.

A abertura da comemoração se dá com um cerimonial logo às 11h50 na Praça da Liberdade. Em seguida, o culto ecumênico e uma cerimônia de prosperidade a São Paulo dão início às festividades culturais, que contam ainda com coreografia de tai chi, coral bodhi e show de música pop oriental, que seguem até às 19h45 e se encerram com contagem regressiva e uma queima de fogos. 

Dragão
Dragão na tradicional dança do dragão e do leão | Crédito: Fabrício Bomjardim

No domingo, a festa começa com a demonstração de caligrafia chinesa seguida de caminhada das academias. No segundo dia de comemoração o evento acaba às 19h, após o desfile de roupas típicas.

A tradicional dança do dragão e do leão acontece algumas vezes por dia durante todo o evento e as barracas de comida típica ficarão disponíveis até o final da festa com petiscos custando no máximo 15 reais. 

barraquinhas
Barraquinhas de artesanato e comidas típicas | Crédito: Fabrício Bomjardim

Fonte: VEJA SÃO PAULO