Solidariedade

Anéis de diamantes feitos com cabelo de pacientes do Graacc vão a leilão

Em ação inédita, o dinheiro das joias, produzidas com alta tecnologia, vai ser destinado ao hospital infantil

Por: VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

graacc
Uma das "modelos" da campanha: verba será revertida para o hospital infantil (Foto: Divulgação)

A queda dos cabelos é um dos momentos mais marcantes durante o tratamento contra o câncer. Pensando nisso, a agência de publicidade Africa em parceria com o Graacc criaram uma campanha emocionante: fios de cabelos dos pequenos pacientes da instituição foram transformados em diamantes.

+ Confira fotos de músicos como Roberto Carlos, Beyoncé e Shakira na infância

Batizada de Unbreakable Hope (esperança indestrutível, em adaptação do inglês), a ideia da ação é mostrar quão valorosa é esta luta, fazendo com que as madeixas se tornem um símbolo de algo eterno e inquebrável, assim como os diamantes.

+ Leilão de joias oferece descontos de até 95%

aneis de diamente feitos com com cabelos dos pacientes do graac
Os três aneis que vão ser leiloados: diamantes foram feitos com cabelos os pacientes do Graacc (Foto: Divulgação)

Confeccionadas pelo designer Ara Vartanian, três anéis de diamantes trazem as pedras preciosas no centro de cada peça, que é cravejada por outros diamantes menores. Nesta segunda-feira (13), as joias vão a leilão. O lance mínimo será de 18 000 reais. O lote será negociado pela Dedalo Leilões, e os lances podem ser feitos on-line ou presencialmente, a partir das 20h.

+ Conheça a história de Sérgio Petrilli, o médico que fundou o Graacc

Para transformar os fios em diamante, foram empregados recursos de alta tecnologia. A ideia do processo, porém, era simples: as pedras e o cabelo têm o mesmo elemento em comum, o carbono. Assim as mechas foram aquecidas até ficarem carbonizadas. Após ser prensada, a pasta formada foi submetida a altas pressões até se tornar uma pedra bruta. Em seguida, elas foram lapidadas até chegar ao formato do diamante.

O leilão é a última parte do projeto, que foi lançado em abril. Os jovens participantes tiveram também um dia de "modelo": com direito a produção e maquiagem, eles posaram para uma sessão de fotos com o fotógrafo Mauricio Nahas. As imagens ficaram em exposição no próprio Graacc, maior centro do país de tratamento contra o câncer infantil - 90% dos atendimentos são de pacientes vindos da rede pública.

Fonte: VEJA SÃO PAULO