Evento

Além do karaokê: Festival de cultura japonesa em sua segunda edição

A festa Japan Experience terá comidas tradicionais, shows de música, dança e workshops

Por: Paula Ungar - Atualizado em

Karaokê, origami e sushi. São poucos os que franzem a testa, hoje em dia, quando escutam essas palavras. Mas e quanto a shamisen, anime e soroban? Quem tiver curiosidade poderá vê-los ou descobrir o que significam no Japan Experience, no sábado (18) e no domingo (19), na unidade Vergueiro da Uninove (Centro Universitário Nove de Julho). Será a segunda edição do festival, que em 2005 levou 12.000 pessoas ao Sesc Vila Mariana. Para este ano, a expectativa é que o público dobre. Estão programados vinte workshops, além de 25 shows de música e apresentações de dança. "Queremos mostrar aos paulistanos um Japão que muitos não conhecem", afirma o coordenador Roberto Sekiya. Como no ano anterior, as oficinas mais concorridas prometem ser as de danças típicas e de mangá, o gibi japonês. Devem fazer sucesso também atrações como as aulas de shodô (a caligrafia japonesa) e de taiko (instrumento de percussão presente na música nipônica há pelo menos 1 500 anos).

Os visitantes serão recebidos por oito tsurus gigantes, dobraduras em forma de garças com 1 metro de altura e 2 metros de envergadura. Na entrada estarão ainda cerca de trinta koinoboris, carpas coloridas de tecido, símbolo de persistência e bravura. Para comer, não faltarão pratos quentes e frios da culinária tradicional. As iguarias à base de peixe cru ficarão por conta da rede de restaurantes Sea House. Com exceção de alguns workshops, todas as atividades são gratuitas. Basta inscrever-se na hora. Em tempo: shamisen é uma espécie de banjo de três cordas, anime são os desenhos animados japoneses e soroban é o ábaco, usado para fazer contas. Otanoshimini! Ou seja, em bom português: divirta-se!

Japan Experience. Uninove ­ Unidade Vergueiro. Rua Vergueiro, 235/249, Liberdade, Metrô São Joaquim. Informações, Tel. 3209-3975. Sábado (18), 10h às 19h, e domingo (19), 11h às 19h. Grátis.

Fonte: VEJA SÃO PAULO