Transportes

Alckmin adia em mais um ano a entrega da Linha 5-Lilás

Aberto parcialmente desde o ano passado, o monotrilho da Linha 15-Prata também só entrará em operação integral em agosto

Por: Veja São Paulo

Governador Geraldo Alckmin obras metrô
O governador Geraldo Alckmin (PSDB) em visita às obras da Linha 5-Lilás na manhã desta segunda-feira (30) (Foto: Marcelo D'Sants/Frame/Folhapress)

Em agenda pública na manhã desta segunda-feira (30), o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou novos atrasos nas obras do metrô de São Paulo. O prolongamento da Linha 5-Lilás até a Chácara Klabin só deve sair no segundo semestre de 2017 - a última previsão era para 2016. "Os maiores empecilhos já foram ultrapassados, que são a questão de meio ambiente, desapropriações e interferências", disse. 

A expansão da Linha 5-Lilás compreende dez estações: Alto da Boa Vista, Borba Gato, Brooklin, Campo Belo, Eucaliptos, Moema, AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz (interligação com a Linha 1-Azul) e Chácara Klabin (interligação com a Linha 2-Verde). O governador disse que a maior parte ficará pronta "no primeiro semestre" de 2017. A estação Campo Belo, por exemplo, está prevista para 2018. 

+ Paralisação das obras da Linha 4-Amarela compromete expansão do metrô

Durante a campanha eleitoral de 2010, Alckmin chegou a prometer todas as estações para 2014. Só entregou uma no prazo, a Adolfo Pinheiro. 

Monotrilho da Zona Leste

Inaugurada em agosto de 2014, a Linha 15-Prata (construída sob forma de monotrilho) está há exatos sete meses em operação assistida, ou seja, funcionando apenas parcialmente, das 9h às 14h. Ao lado de Alckmin, o secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, afirmou que o funcionamento integral (das 4h40 à meia-noite) só ocorrerá em agosto, um ano após a inauguração. 

No mês que vem, o governo promete ampliar a operação do monotrilho para 12 horas (das 7h às 19h). A Linha 15-Prata tem apenas 2,9 quilômetros e duas estações: Vila Prudente e Oratório, na Zona Leste. A ampliação do ramal também está atrasada - era para este ano, mas ficou para 2016. 

Monotrilho do Morumbi

Prometido para a Copa, o monotrilho da Linha 17-Ouro, que vai ligar o Aeroporto de Congonhas ao Morumbi, também está atrasado. Segundo Alckmin, o trecho só entrará em operação em 2017.

Linha 4-Amarela

Também atrasada, a Linha 4-Amarela está com o canteiro parado há cinco meses. O governador deu um novo prazo - abril - para que o consórcio Isolux-Corsán-Corvian retome as obras das estações Oscar Freire e Higienópolis-Mackenzie. As paradas Vila Sônia e São Paulo-Morumbi - cujas construções também estão nas mãos da mesma concessionária - serão relicitadas e vão começar do zero.

Fonte: VEJA SÃO PAULO