Restaurantes

AK expande fronteiras gastronômicas

Originalmente com pratos judaicos, casa reabre na Vila Madalena com cardápio variado

Por: Arnaldo Lorençato

Restaurante AK
Peito de pato (R$ 41,00) com abóbora japonesa (R$ 9,00): novidade (Foto: Mario Rodriges)

Quando foi eleita chef revelação pela edição “Comer & Beber” de VEJA SÃO PAULO quatro anos atrás, Andrea Kaufmann preparava um atraente menu judaico em um sobradinho de Higienópolis. Proprietária e titular dos fogões do AK Delicatessen, a cozinheira fechou o restaurante no ano passado e o reabriu há dois meses na Vila Madalena.

O AK Vila fica agora num agradável salão com o dobro de lugares e, em vez de se dedicar a uma única culinária, privilegia um cardápio sem fronteiras. Seguindo uma tendência atual, Andrea também valorizou as entradas para partilhar à maneira espanhola, as chamadas de tapas. No novo endereço, ela faz um trabalho ainda mais encantador, que inclui agora uma seleção de grelhados.

+ Dez lugares com comida judaica na cidade

+ Supermercado especializado em produtos kosher

Comece pela deliciosa moela no molho de cerveja preta coroada com cebola crisp e coentro (R$ 16,00) ou o pastrami de língua bovina para ser besuntado de mostarda de Dijon (R$ 15,00). Caso tenha restrição a miúdos, peça a porção de vôngole à provençal (R$ 16,00) ou a costelinha suína grelhada bem tostada ao mel e laranja (R$ 22,00).

Vôngole AK 2220
Vôngole à provençal (R$ 16,00): entrada boa para partilhar (Foto: Mario Rodriges)

Dos pratos principais, o nhoque de berinjela no molho de tahine e cubos de tomate (R$ 38,00) continua uma tentadora opção desde a época de Higienópolis. Na lista de novidades, estão as tenras lulas na chapa (R$ 32,00) e o peito de pato de pele dourada e carne rosada (R$ 41,00). A guarnição, pedida à parte, pode ser a abóbora japonesa (R$ 9,00).

Não faltam bons doces para o encerramento. Difícil decidir entre o ótimo pain perdu (R$ 16,00), a rabanada de pão judaico challah, creme inglês, maçã e pera, e o pudim de leite coroado com doce de leite de Taubaté mais um toque de flor de sal (R$ 12,00). A carta de vinhos traz o italiano Sangiovese Cancelli 2009 (R$ 79,00). Do jantar de sexta (10) a domingo (12), faz menu especial a preços individuais. São dois os pratos principais: o fedelini ao pesto com cabeça de lula à provençal (R$ 39,00) e o carré de cordeiro grelhado acompanhado de batata e cebola (R$ 48,00).

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO