Aviação

Paralisação de aeroviários afeta voos nesta quinta (22)

Aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Campinas foram afetados pela greve

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

congonhas
Aeroviários fazem protesto nesta manhã em Congonhas (Foto: Renato Cerqueira/FuturaPress/Folhapress)

Uma paralisação dos aeroviários e aeronautas que durou apenas uma hora na manhã desta quinta-feira (22) causou o atraso e cancelamento de voos em todo o país. Em São Paulo, os aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Campinas foram afetados.

+ Falta de água faz funcionários da CPTM serem dispensados do trabalho

Em Congonhas, dos 37 voos programados até as 8h, dezessete atrasaram e outros dezesseis foram cancelados. Já em Guarulhos, sindicalistas tentaram impedir a entrada de funcionários no início da manhã e foram registrados atrasos, mas nenhum voo foi cancelado. Em Campinas, no aeroporto de Viracopos, voos atrasaram e outros seis foram cancelados.

+ Em doze anos, idosos serão maioria em São Paulo

Na quarta-feira (21), o Tribunal Superior do Trabalho determinou que 80% dos profissionais trabalhassem durante o protesto sob a pena de multa de 100 mil reais por dia. Os aeronautas (pilotos, co-piloto e comissários de bordo) pedem aumento de 8,5% nos salários e outras cláusulas ligadas a segurança. Já os aeroviários (responsáveis por serviços nos aeroportos) pedem melhores condições de trabalho e a definição de um piso salarial.

+ Confira as últimas notícias

Segundo o Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA), os grevistas vão realizar uma assembleia na tarde desta quinta para decidir se fazem uma nova paralisação. Até o momento, não há um balanço da adesão dos funcionários à greve.

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO