Vinhos

Sommelier do Fasano indica os melhores vinhos baratos de supermercados

Massimo Leoncini, do Fasano, dá dicas de bons rótulos a partir de R$ 25,90. Veja também preciosidades das adegas de cada unidade visitada

Por: Marcelo Cobra - Atualizado em

Vinhos Pao de Acucar - Foto Luis Ushirobira
Vinhos: as melhores opções em seis mercados da cidade (Foto: Luis Ushirobira)

Para quem gosta de beber vinho, mas não é iniciado no assunto, escolher o melhor rótulo sem a dica de um especialista é uma tarefa árdua -- e pode resultar numa experiência desastrosa se a bebida eleita não tiver qualidade. Este trabalho fica ainda mais complexo quando a compra é feita em grandes redes de supermercado, que costumam oferecer dezenas de rótulos de diferentes uvas e nacionalidades.

+ Cinco fondues para aproveitar o inverno

Massimo Leoncini
Multitarefa: Leoncini também é responsável pela compra de tintos e brancos (Foto: Mario Rodrigues)

Para descobrir as melhores opções em meio às ofertas das prateleiras, VEJASAOPAULO.COM visitou cinco redes em São Paulo na companhia do sommelier Massimo Leoncini, do restaurante Fasano e eleito o melhor da cidade pela VEJA COMER & BEBER. Em cada uma das unidades, selecionamos rótulos de diferentes faixas de preço que valem o investimento. "Mais do que o preço de cada garrafa conta o paladar de cada pessoa", diz Leoncini. "O melhor vinho é aquele que você gosta".

Confira abaixo o resultado de nosso percurso e boas compras!

ST. MARCHE MORUMBI

É comandado pelos mesmos donos do refinado Empório Santa Maria. Com dezesseis unidades espalhadas pela cidade, a rede possui um setor de vinhos multimarcas, dividido por países. Embora não seja o maior acervo, dispõe da melhor variedade entre os mercados visitados. Isso porque, fora opções mais rotineiras nas gôndolas, agrupa uma ótima seleção de garrafas premiadas e até preciosidades. Entre os portugueses, há ainda rótulos de ótima relação de qualidade/preço, como os tintos Flor de Crasto (R$ 49,90) e Esteva Douro 2011 (R$ 65,00). Até entre argentinos e chilenos, que compõem a base da maioria dos mercados, o St. Marche consegue se destacar com opções não tão óbvias. São exemplos o Amancaya Gran Reserva 2011 (R$ 99,00), de Mendoza, fruto de uma parceria entre dois dos maiores nomes do mundo do vinho, Les Domaines Barons de Rothschild e Catena Zapata. Outros destaques são a variedade de espumantes, a melhor entre os endereços visitados, e uma relação bacana de vinhos em meia garrafa.

Avaliação: excelente

+ Bares onde você é o garçom

ZAFFARI - BOURBON SHOPPING

Gigante do setor no Rio Grande do Sul, o hipermercado chegou à cidade em 2008. Instalou-se no Bourbon Shopping, que também pertence à rede varejista gaúcha. A espaçosa seção dedicada aos vinhos exibe cerca de 900 rótulos. Abaixo de 30 reais, destaca-se o argentino Novecento de Dante Rubino Cabernet Sauvignon 2010, por R$ 28,90. O chileno Viu Manent Classico Carmenère 2013 (R$ 55,50) também é uma boa pedida. Em uma faixa de preço mais elevada, o raro Yarden Mount Hermon 2010, de Israel, custa R$ 94,00. "Um vinho espetacular e de ótimo preço", descreve Leoncini.

+ Produtos para os fãs de vinho

Entre os brancos, uma dica: o francês Alsace Gentil Hugel (R$ 91,00), corte de cinco castas diferentes. A seleção de italianos, apesar de agrupar boas opções, é bem reduzida. Aposte no Valpolicella Bertani 2009 (R$ 72,90).

Avaliação: muito bom

PÃO DE AÇÚCAR JARDINS

Apesar de pequeno, o espaço dedicado aos vinhos desta unidade do Pão de Açúcar tem rótulos a diferentes faixas de preço. Se a intenção for economizar, há duas pechinchas, ambas do chile: o Luis Felipe Edwards 2012 (27,90), tinto ou branco, e o Viña Maipo Cabernet Sauvignon 2011 (R$ 25,90). Da divisão de portugueses, destaca-se o superior Quinta da Terrugem 2007 (R$ 105,90), do Alentejo.

Avaliação: bom

CARREFOUR BROOKLIN

Grande seleção de rótulos comuns a todas as lojas visitadas, com cerca de 80% abaixo de R$ 60,00. O sul-africano La Capra Pinotage 2010, da Fairview, é um vinho simples e sai por R$ 62,99. Um problema: no canto direito da seção de bebidas, uma adega fechada agrupa algumas garrafas que ficam separadas das demais -- a ressalva fica pelo fato de que o ambiente, supostamente climatizado, estava mais quente que o restante do mercado.

+ Doze vinhos de até R$ 50,00 para abastecer sua adega

Avaliação: regular

WALMART VILA LEOPOLDINA

Altos del Plata Syrah 2011
Altos del Plata Syrah 2011 sai por R$ 45,00 no Walmart  (Foto: Reprodução )

Reúne apenas o básico, com raríssimas opções acima de R$ 50,00. Por isso, boas escolhas acabam sendo rótulos comuns, como os argentinos Nieto Senetiner Reserva Cabernet Sauvignon 2011 (R$ 50,00) e Altos del Plata Syrah 2011 (R$ 45,00).

Avaliação: fraco

Fonte: VEJA SÃO PAULO