Diversidade

Na sua vigésima edição, Festival Mix Brasil traz 130 filmes

Fitas da Turquia, Paquistão, Israel, Grécia, Portugal e Cuba são destaque da programação, que ainda conta com mais de 50 curtas nacionais

Por: Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

Circunstância
"Circunstância": destaque da programação do Festival Mix Brasil (Foto: Divulgação)

O Festival Mix Brasil comemora vinte anos e traz à cidade 130 filmes sobre diversidade sexual vindos de países como Turquia, Paquistão, Israel, Grécia, Portugal e Cuba. Do Brasil, haverá 51 curtas e dois longas-metragens (o documentário A Volta da Pauliceia Desvairada e a ficção Paraíso, Aqui Vou Eu). O evento ocupa a partir de sexta (9) o CineSesc, o Cine Olido e as salas 3 e 4 do Espaço Itaú de Cinema, na Rua Augusta. Logo no primeiro dia, o CineSesc apresenta duas boas atrações. Às 17 horas, o drama Circunstância, que recebeu o prêmio do público no Festival de Sundance, enfoca a íntima amizade de duas garotas de Teerã e a obsessão do irmão de uma delas por destruir a relação.

Nosso Paraíso
Cena de "Nosso Paraíso": Michê trintão se apaixona por rapaz mais jovem (Foto: Divulgação)

Tema igualmente denso possui a produção francesa Nosso Paraíso, de Gäel Morel, diretor especializado na temática homossexual. Com projeção às 21 horas, ela traz a trajetória de um michê trintão, interpretado por Stéphane Rideau, um dos convidados do festival. Dado a matar alguns de seus velhos clientes, o personagem acaba caindo de amores por um jovem garoto de programa, papel de Dimitri Durdaine. Na semana que vem, vale conferir Meu Nome É Kuchu, documentário que foi premiado no Festival de Berlim 2012 e que tem como tema David Kato, um ativista gay de Uganda assassinado em 2011.

Fonte: VEJA SÃO PAULO