Geraldo Alckmin veta a criação do “vagão rosa”

Projeto de lei aprovado na assembleia legislativa gerou polêmica entre grupos feministas

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), vetou a criação de espaço exclusivo em trens para mulheres em São Paulo. O projeto de lei de autoria do deputado estadual Jorge Caruso (PMDB) foi aprovado na assembleia legislativa no dia 3 de julho, mas Alckmin não sancionou. A decisão foi divulgada na tarde desta terça-feira (12).

A criação de um vagão rosa gerou polêmica. Ativistas protestaram contra a medida. As feministas acreditam que o espaço exclusivo não é a solução para acabar com os abusos contra as mulheres nos trens. Para Caruso, porém, o vagão rosa poderia minimizar o assédio às mulheres.

A discussão ganhou força depois que um homem imobilizou e forçou uma mulher a tirar a calça dentro do trem da Linha 7 – Rubi, da CPTM, em março deste ano. O estudante de administração Adilton Aquinio dos Santos, de 24 anos, ejaculou na perna da mulher, que gritou.

+ Confira o que acontece na cidade

Ele foi espancado por outros passageiros e preso quando a composição chegou na estação. Depois desse incidente, outros casos de “encoxadores” vieram à tona, obrigando a polícia a colocar agentes infiltrados para reforçar a segurança.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s