São Paulo perde 559 árvores cortadas pela prefeitura

Na última quarta (24), o canteiro central da Marginal Tietê amanheceu com dezessete cruzes dispostas sobre o que restava de 35 árvores de grande porte cortadas nas últimas duas semanas. A manifestação foi obra de um grupo de ciclistas e ambientalistas que protestava contra a derrubada de troncos com mais de 20 metros de altura e até 2 metros de diâmetro. Ao todo, 559 árvores serão retiradas para a construção de novas faixas de veículos ao longo dos 23 quilômetros que acompanham o Rio Tietê. “É triste perceber que a região perderá qualidade do ar e permeabilidade do solo”, lamenta Ricardo Cardim, da Associação dos Amigos das Árvores de São Paulo. “Entre outras compensações ambientais, plantaremos 150 900 mudas de espécies nativas na cidade, sendo 4 900 na própria marginal”, explica o engenheiro da Dersa Paulo Vieira de Souza.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s