Peixe irá substituir camundongo nas pesquisas do Instituto Butantan

Paulistinha tem a vantagem de possuir corpo transparente e se reproduzir em maior velocidade

Utilizados como cobaia em experimentos científicos, os camundongos do Instituto Butantan estão perto de receber a aposentadoria. Um projeto em andamento pretende substituir os roedores pelo peixe paulistinha em alguns casos. “No exterior essa espécie de peixe é usada há mais de trinta anos”, afirma a bióloga Mônica Lopes Ferreira, especialista em imunologia e responsável pela iniciativa. Apesar de compartilhar apenas 70% de sua carga genética com os humanos (contra 85% dos ratinhos), o paulistinha apresenta a facilidade de possuir um corpo transparente, o que permite o estudo de seu organismo sem a necessidade de fatiá-lo. “Como esses peixes se reproduzem rapidamente, liberando cerca de 300 ovos de cada vez, as pesquisas também se tornam mais ágeis”, completa Mônica. No local já há aquários para abrigar 1 500 paulistinhas (ao lado, as características de cada animal):

 

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s