Com cachê de 40 000 reais, Oscar Schmidt se irrita em palestra

Centenas de pessoas deixaram o auditório antes do fim do evento em Caruaru. O ex-jogador de basquete teria reclamado do público que tirava fotos

No último domingo (16), Oscar Schmidt, ex-jogador de basquete e ídolo nacional, se irritou durante uma palestra motivacional que ministrava em Caruaru, em Pernambuco. Ele era o convidado especial do evento, promovido por uma faculdade e realizado dentro de um shopping da cidade. Seu cachê custou 40 000 reais.

+ Oscar Schmidt: em luta contra o câncer, o jogador prepara livro de motivação

Segundo depoimentos de participantes, divulgados em redes sociais, o atleta chegou atrasado e foi mal-educado quando teve problemas com o microfone. Um dos relatos dizia que Oscar “insultou e humilhou a plateia em todos os momentos. Reclamava com as pessoas que estavam tirando fotos dele, dizendo que estava ali para contar a história dele”. Centenas de pessoas saíram antes do fim da atração, promovida para 3 000 pessoas.

De acordo com a mulher do esportista, Maria Cristina Victorino Schmidt, o atraso se deu porque a organização havia combinado de buscá-lo em um horário no hotel e apareceu mais de vinte minutos depois. Assim que pisou no espaço de eventos, os fãs pediam fotos, impossibilitando que ele começasse seu trabalho.

 

“Oscar já fez 700 palestras, inclusive para grandes empresas, todas da mesma forma. Desta vez, houve um problema na estrutura da atração e o computador não conectava com a rede. Não havia nenhum técnico em informática para auxiliar”, reclamou Maria Cristina.

+ Em luta contra o câncer, Oscar Schmidtprepara livro de motivação

Como o local não possuía telão e a quantidade de pessoas era grande, parte do público não conseguia ver ou ouvir o jogador e isso o deixou irritado. No entanto, Maria Cristina garante que, apesar dos problemas, o marido permaneceu ali até o fim. “Quem ficou se emocionou com sua história de vida”, garantiu.

Nascido em Natal, no Rio Grande do Norte, e com 55 anos, Oscar, o “Mão Santa”, como é chamado, passou 32 anos dentro das quadras, onde defendeu por vinte anos a seleção brasileira de basquetebol. Considerado um dos maiores jogadores do esporte, marcou 49 737 pontos na carreira.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s