Baladas: uma festa em cada esquina

Pelo menos 180 casas noturnas estão em atividade em São Paulo. Selecionamos dez das melhores

A capital paulistana exibe uma variedade de noitadas para ninguém botar defeito. Calcula-se que existam pelo menos 180 casas noturnas em atividade. Entre as opções de diversão, é possível dançar de rosto colado em algum arrastapé, escutar ao vivo o DJ gringo do momento em espaços refinados, jogar-se na pista dos clubes de flashback como se fosse John Travolta no filme “Os Embalos de Sábado à Noite” ou encarnar o caubói nas casas voltadas para o sertanejo.

+ As festas que agitam a cidade

+ Guia VEJA SÃO PAULO Cai na Noite

+ Manual Antirressaca

Confira abaixo do mapa uma seleção de dez espaços que agradam a gostos diversos:

1/9
Localizado atrás de uma pequena porta no início da Rua Augusta, o clube costuma ficar abarrotado de roqueiros descolados de várias idades. A pista é decorada com paredes pintadas de vermelho e pôsteres de filmes eróticos antigos. As quintas são dedicadas ao rock clássico, com faixas que vão de MC5 a The Stooges. Já as […] ( / Astronete)
2/9
A casa é uma opção certeira para os fãs da música eletrônica. A pista 3D, com seus 200 retângulos de luz revestindo todos os lados, é uma das grandes atrações. Às segundas, o lugar abre espaço para o rock com a noite On the Rocks. ( / D-Edge)
3/9
( / Diquinta)
4/9
Disco - 2188 (Leandro Lourenço/Divulgação / Disco Club)
5/9
Sem dúvida, trata-se da mais famosa balada gay da cidade. Com filiais no Rio de Janeiro e em Florianópolis, costuma receber cerca de 2 500 pessoas por fim de semana em um megaespaço de 3 200 metros quadrados. O salão principal fervilha ao som de batidas de house, tribal e progressive, enquanto outro ambiente, repleto […] ( / The Week)
7/9
Direcionada aos mais maduros, a boate tem como destaque um globo espelhado gigante e o tarimbado DJ residente (e proprietário da casa) Iraí Campos nos toca-discos. A trilha sonora reveza sucessos dos anos 60 aos 90. Três telões ajudam a levantar o astral com uma boa seleção de clipes retrôs. Durante a madrugada, rolam breves […] ( / The History)
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s