Tereza de Lourdes: Vassouras, nunca mais

Aos 50 anos, ela conseguiu trocar o emprego de doméstica por vaga de auxiliar administrativo

No fim de janeiro, Tereza de Lourdes Pires conseguiu realizar seu maior desejo: deixou de ser doméstica. “Eu me sentia desamparada quando pensava no futuro.” Ela conta que sempre quis arranjar um emprego em outra área, mas não encontrava oportunidade porque não tinha concluído o ensino fundamental.

A situação mudou quando uma amiga que frequenta a mesma igreja lhe disse que havia vaga de auxiliar administrativo numa fábrica de facas industriais em Barueri, na Grande São Paulo. “Na hora, eu senti que era vontade de Deus e comecei a orar.”

Após uma entrevista, Tereza foi contratada. Tirou de letra a maioria das tarefas, mas ainda tem dificuldade em emitir notas fiscais eletrônicas. “Minha autoestima está bem melhor. As pessoas passaram a me olhar diferente.” Ela ganha o mesmo salário de antigamente, mas agora tem os benefícios que as domésticas não recebem, como FGTS e hora extra. Hoje, aos 50 anos, está matriculada numa escola e vai retomar os estudos. “Isso é Deus na minha vida.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s