Chapelaria do Teatro Municipal não aceita gorjetas

Foi assistir a uma peça no Teatro Municipal e resolveu gratificar os funcionários da chapelaria? Gorjetas são proibidas. “Não é raro me oferecerem um dinheirinho”, conta Priscila Balangio (à esq.). “Sempre agradeço, mas nunca aceito.” Priscila trabalha na administração do teatro e, às vezes, dá uma força nos espetáculos. Como os outros voluntários do guarda-volumes, recebe 170 reais pelo bico. De acordo com uma ordem interna de 1983, se aceitasse qualquer caixinha dos espectadores, ela não poderia mais fazer o trabalho extra. Para evitar aborrecimentos, ali há um aviso de que o serviço é gratuito (no detalhe).

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s