Cartas da edição 2534

A opinião do leitor

CAPA

Belo trabalho da monja Coen (“Budismo para as massas”, 14 de junho). Que ela consiga melhorar o mundo e a vida das pessoas com suas palestras. Antonio Marques

CNH SUSPENSA

Nossa, que gente chata (“O prefeito sem carteira”, 14 de junho). Não sabia que, para ser prefeito, precisava de atestado de santidade. Se tomar multa é um pecado, o Brasil está no inferno! Bia Mussi Prado, via Facebook

Se os problemas do Brasil fossem apenas um prefeito que errou ao cometer infrações de trânsito, estaríamos todos muito bem. Quando é que os outros políticos também vão admitir seus erros? Man Silva, via Facebook

Diante do ocorrido, Doria poderia ter boa vontade e resolver a nossa situação. Nós, reles mortais, temos de encarar todos os dias o trânsito da cidade. O ideal seria ele retomar as velocidades antigas das grandes vias, como Ricardo Jafet, 23 de Maio, Radial Leste e Aricanduva, que, após a redução dos limites, vêm contribuindo para o crescimento da indústria de multas. Luís Augusto, via Facebook

ARRAIAL VEJA SÃO PAULO

Obrigada pela oportunidade de participar de uma festa tão linda e gostosa (“Fartura junina”, 7 de junho). Contem sempre com a gente. Helô e Ana Bacellar, do Lá da Venda

Ficamos muito felizes por participar de um evento tão lindo. Tudo pensado e realizado com muito carinho e capricho, nos mínimos detalhes. Parabéns a todos os envolvidos. Rita Atrib, do Petit Comité Rotisserie

DUDU CAMARGO

O rapaz é um exemplo para essa juventude, que está meio perdida (“O garoto do Silvio”, 14 de junho). Ele é um estouro de inteligência e, para quem tem filhos, serve como um espelho. Angela Vilas Boas Lima, via Facebook

Tantos profissionais experientes, talentosos e carismáticos desempregados e Silvio Santos põe esse “ser humano” para apresentar o telejornal da emissora. Sandra Volcov, via Facebook

MAQUIAGEM MAIS BARATA

Os produtos têm boa qualidade e bons preços, mas o que me fez aderir à marca foi o fato de ela ser brasileira e não fazer testes em animais (“Beleza mais em conta”, 14 de junho). Parabéns à Vult! Isabelle Fonseca, via Facebook

IVAN ANGELO

Há meses tenho pensado em marmelo (“O sumiço do marmelo”, 14 de junho). Conversei com muitos amigos, que não têm ideia do que ele seja. Faz anos que não o vejo mais nas feiras livres. Até que, há um mês, finalmente encontrei uma muda da fruta e a plantei no meu sítio em Itu, esperando que cresça e floresça, para que eu possa mostrar o marmelo aos netos. E, de repente, você conta que sofre do mesmo mal que eu. Agradeço muito por entender minha busca, não mais tão solitária. Celso Paroni

Nem tudo está perdido. Ao lado de Delfim Moreira, em Minas Gerais, fica Marmelópolis, onde todos os anos, no mês de maio, é realizada a famosa Festa do Marmelo. Naquela região, o cultivo, a produção e a fabricação da marmelada reinavam absolutos; mas agora importa-se marmelo do Uruguai, mais barato e, dizem, melhor do que o nosso. Antonio Rigobello

Fiquei admirada quando li na sua crônica sobre o sumiço do cambuci. No bairro do Cambuci ainda existem vários pés dessa fruta, inclusive no restaurante Javali, que oferece pratos com esse ingrediente. Amarilis Bassetto

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s