Oito tendências das passarelas do SPFW

Dicas para um inverno fashionista

Oito estilos que apareceram no evento realizado na semana passada para se inspirar.

1. Rocker
A pegada roqueira foi mote do desfile da Ellus e também apareceu em peças, quase sempre pretas, de marcas como Lilly Sarti e Animale. Essa última apostou em coletes de couro.

(Zé Takahashi/Fotosite/Veja SP)

2. Casaco de moletom
A modelagem largona do artigo para o frio surgiu repaginada e em outros tecidos. A Osklen transformou-a em macacão, a Gig Couture investiu em uma versão com brilhos e a PatBo adaptou-a com veludo molhado em sua coleção que apresentou um estilo street de luxo.

(Zé Takahashi/Fotosite/Veja SP)

3. Blush “queimado de frio”
Osklen e Lilly Sarti acompanharam a tendência internacional de maquiagem. “O blush desce das maçãs do rosto e cora as bochechas. Dá para substituir o pó por batom”, afirma Fabiana Gomes, da M.A.C.

(Marcelo Soubhia/Fotosite)

4. Xadrez
Enquanto o estilista vitorino Campos relembrou a estampa com sainhas e paletós em xadrez amarelo ou vermelho, a Lolitta mostrou maxissaias e vestidos de tricô, além de um sobretudo, com o mesmo tipo de padronagem.

(Zé Takahashi/Fotosite/Veja SP)

5. Amarelo-mostarda
Mesmo que em tons diferentes, a cor apareceu em pelo menos três desfiles desta temporada: Animale, Osklen e Uma. trata-se de uma boa escolha para colorir a estação, conhecida pelas combinações sóbrias e de cores escuras.

(Zé Takahashi/Fotosite/Veja SP)

6. Sobreposição
O slip dress — vestido de alcinhas que lembra uma camisola — com camiseta por baixo é uma tendência que voltou nos últimos tempos. Essa e outras sobreposições do tipo surgiram nas exibições de etiquetas como Uma.

(Zé Takahashi/Fotosite/Veja SP)

7. Cinto
O acessório enfeita looks em que a cintura das modelos fica bem marcada. É possível usá-lo de um jeito mais estiloso, dando-se um nó na faixa, como visto na passarela da Osklen. Peças de roupa amarradas na cintura também fazem as vezes de cintos.

(Zé Takahashi/Fotosite)

8. Transparência
Mais discreta, ela apareceu, por exemplo, nas costas de um vestido e em um recorte de saia. Porém, há casos ainda de composições mais ousadas, como as batas de manga longa da Lilly Sarti, em que tudo abaixo do tecido ficava visível.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s