Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Marcos Mion e o filho Romeo iluminam o Cristo no Dia Mundial do Autismo

Ação que emocionou o público marca o início de abril, mês que concentra projetos voltados para a difusão de informações sobre o assunto

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 3 abr 2021, 13h41 - Publicado em 3 abr 2021, 13h40

Marcos Mion compartilhou um vídeo em que o filho Romeo, de 15 anos, ilumina o Cristo Redentor no Dia Mundial de Conscientização do Autismo, 2 de março. Nas imagens, o apresentador pede para que o filho aperte um botão em um iPad e o monumento mais famoso do Brasil fica todo azul.

“Chega de preconceito, ignorância e falta de respeito. Temos orgulho de quem somos e orgulho de quem amamos! E eu grito pro mundo que amo um autista mais do que a mim mesmo!”, falou.

View this post on Instagram

A post shared by Marcos Mion (@marcosmion)

Continua após a publicidade

A ação marca o início do mês de abril, que concentra projetos voltados para a difusão de informações a respeito do Transtorno do Espectro Autista.

Sobre o Dia Mundial do Autismo

A data foi criada em 2007 pelas Organização das Nações Unidas (ONU) e chama a atenção para a importância de conhecer e tratar o transtorno que atinge mais de 70 milhões de pessoas no mundo, afetando a maneira como esses indivíduos se comunicam e interagem.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) calcula que o autismo afeta uma em cada 54 crianças no mundo. A condição, chamada de Transtorno do Espectro Autista, geralmente tem início na infância e persiste durante a adolescência e vida adulta. Para efeitos legais, os autistas são considerados pessoas com deficiência.

De acordo com a Lei nº 12.764/12, é direito da pessoa com TEA o acesso a ações e serviços de saúde, incluindo identificação precoce, atendimento multiprofissional, terapia nutricional, medicamentos e informações que auxiliem no diagnóstico e no tratamento.

Em janeiro de 2020, foi sancionada a Lei Romeo Mion (Lei 13.977, de 2020), que cria a Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Ciptea). A norma foi batizada de Lei Romeo Mion, filho primogênito (15 anos) do apresentador de televisão e ativista da causa, Marcos Mion, e que faz parte do espectro.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade