Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Ministério da Saúde vai fazer estudo para avaliar eficácia da 3ª dose da CoronaVac

Pesquisa será realizada em parceria com a Universidade de Oxford

Por Agência Brasil Atualizado em 29 jul 2021, 12h31 - Publicado em 28 jul 2021, 20h42

O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira (28) que iniciará estudo para avaliar a eficácia da aplicação da terceira dose da vacina contra a Covid-19 CoronaVac, produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, vinculado ao governo de São Paulo.

A pesquisa será realizada em parceria com a Universidade de Oxford, do Reino Unido. Nela, será analisada a possibilidade de aplicação de outras vacinas como 3ª dose para quem tomou as duas primeiras da CoronaVac.

A principal pesquisadora, Sue Anne Clemens, da instituição britânica, afirma que serão analisados casos de uso da terceira dose com diferentes imunizantes, de outras farmacêuticas.

“Vamos vacinar pessoas que já tenham tomado duas doses da CoronaVac, seis meses depois da segunda dose. Temos quatro grupos [de estudo]: um com reforço da CoronaVac, outros com Janssen, Pfizer e AstraZeneca”, diz.

+ Anvisa autoriza estudo para avaliar eficácia de 3ª dose da AstraZeneca

Segundo a pesquisadora da Universidade de Oxford, o estudo serviria para subsidiar uma nova estratégia de vacinação. Contudo, a pesquisadora e o Ministério não explicaram que nova estratégia seria esta e por que a necessidade de intercambialidade para quem tomou duas doses da CoronaVac.

Segundo o Ministério da Saúde, 12 000 voluntários participarão da pesquisa.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade